Palmas, 20/08/2017

Concursos

Serviço

Cerca de 70% dos escrivães aprovados no Concurso da Policial Civil do Tocantins aguardam nomeações

  • No inicio desse mês, o Secretário de Segurança Pública do Tocantins, César Simoni, se reuniu com a comissão dos aprovados

Cerca de 70% dos escrivães aprovados no Concurso da Policial Civil do Tocantins aguardam nomeações



Uma espera que dura quase 3 anos. Essa é a situação de parte dos candidatos do Concurso da Policia Civil do Tocantins. Hoje o cargo com maior número de aprovados, é dos escrivães, no qual 137 pessoas, ainda aguardam essas nomeações, o que corresponde há mais de 70%. Outro dado importante é que, com a nomeação dos 248 aprovados anunciados pelo Governo, ainda faltam 917 policiais civis, sendo 261 para os cargos de escrivães de policia, o que corresponde a um déficit de 45,71%. Os delegados de policia e peritos criminais também estão na expectativa do desenrolar dessa história. Enquanto isso aumenta a violência por todo o Estado.

Um caso recente e que causou pânico entre os moradores, foi em Gurupi,região sul do Estado, com a explosão de uma agência bancaria, veículos incendiados, além dos tiros que causaram medo entre os moradores. Samara Teles, uma das candidatas aprovadas no concurso, ressalta a importância dos escrivães em casos como esse "O escrivão de policia é essencial no registro das ocorrências e no andamento e processamento das investigações criminais. O déficit desses profissionais prejudica a atividade policial como um todo, gerando mais impunidade e insegurança".

No inicio desse mês, o Secretário de Segurança Pública do Tocantins, César Simoni, se reuniu com a comissão dos aprovados no Concurso e disse, que a expectativa é que até o fim do ano sejam realizadas mais duas chamadas, porém não apresentou um cronograma oficial dessas nomeações. Enquanto isso, aumenta a expectativa e frustração dos aprovados,além da insegurança em razão do baixo efetivo nas ruas.

 

SOBRE O CONCURSO:

O Concurso Público da Policial Civil do Tocantins foi lançado em março de 2014, para provimento de vagas e formação de cadastro de reserva nos cargos de Agente de Polícia, Escrivão de Polícia, Datiloscopista, Agente de Necrotomia, Delegado de Polícia, Perito Criminal e Médico Legista. Realizado em duas etapas: a 1ª em 2014, que consistiu em 4 (quatro) fases: provas objetivas; exames médicos; teste de aptidão física, o TAF, além do exame psicológico e a 2ª etapa, realizada no segundo semestre de 2016, consistiu em Curso de formação profissional e investigação criminal e social.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus