Palmas, 21/08/2017

Economia

Empregos

Lei obriga concessionárias de serviços públicos a instalar call centers no Tocantins; ação irá gerar mais empregos

  • Autor da medida na AL, deputado Mauro Carlesse avalia que ela vai fortalecer a economia do Estado

Lei obriga concessionárias de serviços públicos a instalar call centers no Tocantins; ação irá gerar mais empregos



As concessionárias de serviços públicos de energia elétrica, água e saneamento do Tocantins deverão instalar no Estado suas centrais de atendimento, os chamados call centers. A regra foi regulamentada pela Lei 3.260 de 2017, que tem origem em uma proposta do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Mauro Carlesse (PHS), sancionada pelo governador Marcelo Miranda (PMDB) e publidada no Diário Oficial de quarta-feira, 2. O texto regula advertência e multa de R$ 50 mil para a empresa que descumprir as novas normas.

Carlesse defendeu que o projeto vai fortalecer a economia do Tocantins. "A nova lei vai garantir mais empregos para a população jovem, à medida que vão surgindo novos empreendimentos no Estado" argumenta.

De acordo com o Parlamento, Mauro Carlesse reforça que as centrais de atendimento [também chamadas de call centers] de concessionárias de serviços públicos, como a Energisa e a Saneatins, encontram-se, atualmente, localizados nos Estados do Ceará e de São Paulo, o que compromete a qualidade das ligações e, consequentemente, dos atendimentos, além de impedir a geração de empregos no Tocantins.

"O telemarketing é o maior gerador do primeiro emprego no Brasil. O volume de empregos gerados é muito grande em relação a outros setores e contempla basicamente os jovens estudantes que concluíram o ensino médio e estão prestes a adentrar na universidade", assinalou o presidente da Casa de Leis fazer a proposta.

Ainda na justificativa do então Projeto de Lei, Mauro Carlesse afirma que a proposta "visa assegurar em primeiro lugar a geração de emprego e renda e impulsionar a atividade comercial em nosso Estado". "O comércio será movimentado, o dinheiro vai circular e os efeitos positivos serão sentidos por toda a população", destaca. (Portal CT)


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus