Palmas, 22/11/2017

Economia

Palmas

Número de endividados em Palmas cai 3,5% na comparação anual

  • A pesquisa é apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins mensalmente


Em outubro, 66,8% dos palmenses entrevistados na Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) se declararam endividados em algum nível. Esse número é 3,5% menor que o resultado do mesmo mês de 2016. Já na comparação mensal, a queda foi de 1,2%.
 
A pesquisa é apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins mensalmente. "A diminuição do endividamento pode ser o reflexo da dificuldade na tomada do crédito, o que não colabora com a retomada da economia", explica o presidente do Sistema Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni.
 
Além de verificar a quantidade de pessoas endividadas, a pesquisa analisa também o tipo de dívidas mais recorrentes. À questão "quais os principais tipos de dívidas que você possui neste momento?", 71,7% dos entrevistados apontaram o cartão de crédito, 24% os financiamentos de carro e 23,7% os carnês. "Nesta questão, os entrevistados escolhem mais de uma opção e as três citadas são as mais reincidentes", comenta a assessora econômica da Fecomércio Tocantins, Fabiane Cappellesso.
 
Entre os endividados, 15,1% declararam possuir contas em atraso, número 0,2% menor que o registrado em setembro. Na comparação anual, o resultado caiu 1,2%.
 
A pesquisa mostrou, ainda, que o tempo médio de atraso das contas é de 48,1 dias. Os consumidores palmenses passam cerca de 8 meses comprometidos com dívidas e empenham 32,9% de sua renda com contas.
 
A pesquisa completa está disponível no site www.institutofecomercioto.com.br.
 
(Ana Caroline Ribeiro – Ascom Fecomércio Tocantins)


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus