Palmas, 12/12/2017

Economia

Sedem

Sedem analisa mais de 300 propostas de empresários que querem se instalar no condomínio logístico e industrial de Palmas

  • O projeto transformará o antigo distrito industrial de Palmas em um condomínio com segurança e infraestrutura adequada à atividade empresarial

Walquerley Ribeiro

Sedem analisa mais de 300 propostas de empresários que querem se instalar no condomínio logístico e industrial de Palmas



Já estão em andamento as obras de drenagem e terraplanagem do Condomínio Empresarial Logístico e Industrial da Capital. Além disso, os demais projetos referentes à infraestrutura física do condomínio também já estão na Infraestrutura já em fase de elaboração. O projeto transformará o antigo distrito industrial de Palmas em um condomínio com segurança e infraestrutura adequada à atividade empresarial.
 
Desde o lançamento do projeto, em agosto deste ano, 388 pedidos de área foram protocolados na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego por interessados em pelo menos um dos 400 terrenos disponibilizados no local. Cento e vinte pedidos já tiveram seus projetos aprovados e a venda autorizada.
 
Os terrenos comercializados pela pasta estão sendo vendidos por R$ 20 o metro quadrado. Para garantir condições facilitadas aos empresários interessados em se instalar no condomínio, a venda pode ser paga tanto à vista como em até 12 parcelas, tendo 12 meses para construir e iniciar a operação da empresa.
 
O empresário Pedro Lemos trabalha há 16 anos com envasamento de água de coco e adquiriu um terreno no local de pouco mais de 2 mil m² onde pretende iniciar a construção de sua nova sede em 90 dias. "Essa é uma oportunidade que a Prefeitura está nos dando. O preço do terreno é bom e o interesse foi maior por causa da segurança e estrutura que a prefeitura vai construir lá", explicou Lemos. 
 
O empresário, que trabalha atualmente em uma sede pequena na Arse 71, explica que com a nova sede terá condições de crescer e ampliar o envase que acontece em média de 1.500 a 2.000 copos de 300 ml por dia para 5.000 copos por dia. "Estamos engatinhando, atendendo Palmas e região, mas a intenção é expandir o negócio para atender todo o Estado", reforça.
 
Infraestrutura completa
 
Após implantado, o condomínio beneficiará centenas de outros empresários que terão acesso, conforme prevê o projeto, a  centro administrativo, espaço de convenções para receber feiras e eventos, área de convivência, estacionamento para caminhões, hotel para repouso de motoristas, fibra óptica para internet larga de 100 MB, restaurante e guaritas nos acessos pela rodovia TO-050 e pela Avenida Teotônio Segurado, nas imediações do Jardim Taquari, entre outros investimentos. A expectativa é garantir a geração de cerca de 4 mil empregos diretos e indiretos.
 
Como adquirir
 
Os empresários interessados devem procurar a Sedem, localizada na Avenida 1.112 Sul, alameda  01, lote 01, para apresentação de requerimento e formulário de proposta para instalação de empresa e documentos de formalização do negócio pretendido. Em seguida, será feita análise do estudo de viabilidade técnica e econômica do negócio. 
 
Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Kariello Coelho, a expectativa é de que todo o condomínio logístico e empresarial seja entregue em até 12 meses. O investimento feito no projeto é de R$ 11 milhões. A regulamentação para instalação de indústrias, distribuidoras, atacadistas ou prestadoras de serviços no local consta no Decreto Nº 1.421/2017, publicado no Diário Oficial do Município de Palmas, de 21 de julho de 2017.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus