Palmas, 23/01/2018

Esporte

Vôlei

CIRCUITO MUNDIAL: Etapa da Holanda é o primeiro desafio do Brasil no vôlei de praia em 2018

  • Etapa em Haia terá seis duplas do país em ação e acontece em quadra coberta e climatizada, durante inverno europeu

CIRCUITO MUNDIAL: Etapa da Holanda é o primeiro desafio do Brasil no vôlei de praia em 2018



Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 02.01.2018

As duplas brasileiras de vôlei de praia acabaram de comemorar a virada do ano e já estão prontas para o primeiro desafio de 2018. A etapa quatro estrelas de Haia, na Holanda, acontece de quarta-feira (03.01) a domingo (07.01), e contará com seis duplas brasileiras. Os jogos serão em quadra coberta e climatizada por conta do inverno europeu.

No naipe masculino o Brasil será representado por Vitor Felipe e Guto (PB/RJ), dupla formada no meio de 2017 e que conquistou duas pratas no Circuito Brasileiro em três torneios disputados, e Pedro Solberg/George (RJ/PB), juntos pelo mesmo período e que levaram a medalha de prata em Itapema (SC), também no tour nacional. Eles entram em quadra a partir de quinta-feira (04.01), direto na fase de grupos.

O naipe feminino contará com quatro duplas brasileiras. Ágatha/Duda (PR/SE), Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ) e Taiana/Elize Maia (ES/CE) partem da fase de grupos, a partir de quinta-feira. Já Maria Elisa e Carolina Solberg (RJ), campeãs da etapa de Haia em 2017, disputam o classificatório nesta quarta-feira. Vencendo duas rodadas eliminatórias, elas se juntam aos demais times na fase de grupos do torneio feminino.

O torneio em Haia será disputado em quadras cobertas, montadas em um ginásio climatizado, iniciando a temporada em janeiro pela primeira vez na história. Os jogos serão disputados no complexo esportivo de Zuiderpark com todas as quadras em local fechado, já que a temperatura na cidade está próxima de 5ºC. A arena já recebeu etapas da Liga Mundial de voleibol indoor e edições da Copa Davis, de tênis.

Em 2017, alguns jogos da primeira fase foram disputados no ginásio, mas as partidas principais aconteceram em arena ao ar livre. Desta vez, todas as disputas serão na quadra montada sobre o piso da arena.

São 32 duplas em cada gênero, sendo que 24 já estão classificadas pelo ranking, enquanto outras oito garantem a vaga na disputa do classificatório. Os times jogam entre si na chave, com os primeiros avançando direto às oitavas de final, enquanto segundos e terceiros disputam a repescagem. As finais do masculino e feminino ocorrem no domingo.

O Circuito Mundial 2018 mantém a classificação de etapas pelo número de estrelas (uma a cinco), diferenciando os torneios pelo número de pontos no ranking e premiação oferecida aos times. Até o momento 38 etapas estão confirmadas, além do World Tour Finals, que reúne apenas os melhores times ao final da temporada 2018.

A dupla campeã da etapa de Haia recebe 800 pontos no ranking geral, além de 20 mil dólares em premiação. Nos oito torneios realizados em Haia, todos com competição nos dois naipes, o Brasil conquistou dez ouros (três com os homens e sete com as mulheres). Na temporada passada, Maria Elisa e Carol saíram do classificatório e subiram ao lugar mais alto do pódio, enquanto Ágatha/Duda ficou com a medalha de bronze da etapa.

O Brasil é o atual campeão do Circuito Mundial em ambos os naipes, com Larissa/Talita (PA/AL) e Evandro/André Stein (RJ/ES). Após a etapa de Haia, a segunda parada ocorre em Shepparton, na Austrália, em um torneio de uma estrela disputado de 1 a 4 de fevereiro, mas que não contará com duplas brasileiras.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus