Palmas, 22/11/2017

Esporte

Time Oi

Time Oi: Medina vence etapa de Portugal e segue para o Havaí com chances de ser bicampeão mundial de surfe

  • Nas semifinais, Medina eliminou o norte americano Kanoa Igarashi por 11,10 a 6,24

Time Oi: Medina vence etapa de Portugal e segue para o Havaí com chances de ser bicampeão mundial de surfe



Brasil, 26 de outubro de 2017 - O surfista do Time Oi, Gabriel Medina, conquistou nesta quarta-feira (25), em Peniche, Portugal, uma importante vitória na etapa portuguesa da Liga Mundial de Surfe (WSL) e com os 10.000 pontos conquistados se aproximou do líder do campeonato, o havaiano John John Florence na briga pelo título de 2017. Com muita garra, Medina precisou apresentar todo seu repertório de manobras e com um show de surfe venceu nos minutos finais da bateria seu ex-algoz, o australiano Julian Wilson (ele tinha vencido o brasileiro nos últimos três confrontos) por 13,26 a 10,94 pontos. Nas semifinais, Medina eliminou o norte americano Kanoa Igarashi por 11,10 a 6,24.
 
As etapas na Europa foram o impulso final que o brasileiro precisava para entrar definitivamente na briga pelo título. Após vencer em Hossegor, na França, levar o troféu em Portugal faz com que Medina possa ficar ainda mais próximo do título e sonhar com o bicampeonato. Embora a lycra amarela ainda esteja nas mãos de John John, são apenas 3.100 pontos que separam o brasileiro do surfista havaiano e atual campeão mundial. "Antes eu não estava, mas agora eu definitivamente estou pensando no título . O John John tem uma vantagem na pontuação, mas tudo pode acontecer. Eu quero muito surfar Pipe, eu amo aquela onda e eu já tive bons resultados no passado. Além do mais, nada é impossível e vamos com tudo!", disse Gabriel Medina após a vitória em Portugal.
 
Agora a decisão do melhor surfista do planeta será definida apenas na última etapa da WSL, que acontece entre os dias 8 e 20 de dezembro na praia de Banzai Pipeline, no Havaí. A disputa pelo título ficará entre quatro surfistas: o havaiano John John Florence (atual líder), Gabriel Medina, o sul-africano Jordy Smith e o australiano Julian Wilson. Para ser bicampeão mundial, o brasileiro precisará terminar duas posições à frente do surfista havaiano.
 
Plataforma de patrocínios da Oi
 
A companhia patrocina grandes eventos esportivos, equipes e atletas de diferentes modalidades como surfe e skate e eventos de cultura urbana. O incentivo da Oi a projetos esportivos é estratégico, pois reconhece a importância do esporte como ferramenta de interação entre as pessoas - e destas com a cidade - seja através da prática do esporte, ou por meio de suas manifestações culturais, como o grafite e a música.
 
Além disso, a Oi acredita que a tecnologia é agente transformador e por isso promove o encontro entre as pessoas dando a elas o poder de criar e disseminar diferentes manifestações da cultura, inclusive no meio digital. "A Oi entende que a cidade é um patrimônio dos seus moradores. Por isso, estaremos presentes em eventos de cultura urbana, seja por meio de grafite, música ou da cultura digital, buscando iniciativas que estimulam a interação entre pessoas e cidades e propondo melhorias", diz Bruno Cremona, gerente de eventos e patrocínios da Oi.
 
Este ano, a Oi patrocinou pelo terceiro ano consecutivo o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour (CT), o campeonato mundial de surfe. Além disso, patrocina os surfistas brasileiros de destaque na WSL: Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Filipe Toledo, Silvana Lima e Adriano de Souza, o Mineirinho, além do surfista Davizinho, de 12 anos, atual campeão mundial de surfe adaptado. Recentemente, como parte do legado do patrocínio aos Jogos Cariocas de Verão de 2016, a Oi construiu pistas de skate em Manguinhos e São João da Barra e reformou o park de Campo Grande – aproveitando assim o grande potencial do esporte urbano para aproximar culturas e realidades, promovendo encontros e transformando espaços públicos.
 
Ranking WSL 2017 (faltando 1 etapa):
 
CLASSIFICAÇÃO – NOME - PONTOS 
 
1 - John John Florence (HAV) - 53,350*          
2 - Gabriel Medina (BRA) - 50,250*
3 - Jordy Smith (AFS) - 47,600*
4 - Julian Wilson (AUS) - 45,200*
5 - Owen Wright (AUS) - 39,850
7 - Matt Wilkinson (AUS) - 39,450
7 - Adriano De Souza (BRA) - 36,600
8 - Kolohe Andino (EUA) - 36,000
9 - Filipe Toledo (BRA) - 35,450
10 - Sebastian Zietz (HAV) - 34,450
18 - Caio Ibelli (BRA) - 21,750
23 - Miguel Pupo (BRA) - 18,900
24 - Wiggolly Dantas (BRA) - 18,700
25 - Italo Ferreira (BRA) - 17,700
27 - Ian Gouveia (BRA) - 14,250
32 - Jadson André (BRA) - 11,750
 
*Ainda com chances de título em 2017.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus