Palmas, 29/05/2017

Estado

Palmas

Fesserto vai às ruas de Palmas manifestar contra a Reforma da Previdência

  • Carlão lembra que ao contrário do que propaga o Governo Federal, a Previdência Social não está deficitária.

Adilvan Nogueira

Fesserto vai às ruas de Palmas manifestar contra a Reforma da Previdência



Servidores públicos municipais, estaduais e federais e trabalhadores da iniciativa privada de diversas categorias tomaram a Avenida JK na Capital, realizando uma manifestação pacífica, porém firme protestando contra a Reforma da Previdência e a Reforma Trabalhista. O movimento foi liderado pela Força Sindical e a Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos do Tocantins (Fesserto) também marcou presença, manifestando seu descontentamento com as propostas que afetarão a vida dos brasileiros, colocando em risco, direitos trabalhistas adquiridos em processos de lutas históricas no País.

 

"Essa é uma luta dos trabalhadores para a permanência dos direitos adquiridos a duras penas ao longo da história. Não podemos nos omitir, temos que nos unir, independente de ser servidor público municipal, estadual ou federal, ou até mesmo trabalhador da iniciativa privada. Essa proposta de reforma se for aprovada impactará a vida de todo cidadão brasileiro", ressaltou o presidente da Força Sindical e da Fesserto, Carlos Augusto de Melo.

 

Carlão lembra que ao contrário do que propaga o Governo Federal, a Previdência Social não está deficitária. "Os próprios auditores da Receita Federal realizaram os cálculos da forma correta e constatam até 2015 um superávit de R$ 11,2 bilhões. O Governo está manipulando os dados de acordo com suas conveniências para que a população de fato acredite que a previdência está quebrada, mas nós enquanto líderes sindicais vamos nos manifestar sempre que preciso e levar a verdade à população", destacou o presidente.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus