Palmas, 17/10/2017

Estado

Soja

Monitoramento de pragas na cultura da soja no Tocantins foi realizada em 100% da √°rea plantada

  • A Ag√™ncia de Defesa Agropecu√°ria (Adapec) apresentou na tarde desta quarta-feira, 29, relat√≥rio sobre o n√ļmero de √°reas cadastradas e monitoradas pela Ag√™ncia na safra de soja sequeiro 2016/2017

Divulgaçao Adapec

Monitoramento de pragas na cultura da soja no Tocantins foi realizada em 100% da √°rea plantada



Welcton de Oliveira / Governo do Tocantins, 31 de março de 2017

A Ag√™ncia de Defesa Agropecu√°ria (Adapec) apresentou na tarde desta quarta-feira, 29, relat√≥rio sobre o n√ļmero de √°reas cadastradas e monitoradas pela Ag√™ncia na safra de soja sequeiro 2016/2017. De acordo com os dados, as √°reas de plantio da oleaginosa cadastradas, somaram 795.051 hectares, e o monitoramento da ferrugem asi√°tica e de outras pragas como a Helicoverpa e Amaranthus plameri (caruru gigante) ocorreu em 100% destas √°reas.

Segundo o relat√≥rio, houve um aumento significativo no n√ļmero de √°reas cadastradas junto √† Adapec em rela√ß√£o √† safra passada de 15,8%, e consequentemente no monitoramento. Tamb√©m houve aumento n√ļmero de propriedades cadastradas passando de 968 na safra 2015/2016 para 1.261 nesta safra. E confirmando a expans√£o do plantio de soja sequeiro no Tocantins, foi registrada a presen√ßa da oleaginosa em 80 munic√≠pios, na safra passada eram 73.
 
O inspetor de defesa agropecu√°ria, respons√°vel t√©cnico pelo Programa de Grandes Culturas, Cleovan Barbosa Pinto, explicou que nesta safra a Adapec adotou um sistema de monitoramento por meio de varredura e "com isso, foi poss√≠vel ter um diagn√≥stico mais completo do que estava acontecendo nas regi√Ķes", disse o inspetor, acrescentando que a padroniza√ß√£o das a√ß√Ķes coopera para manter o controle de pragas nas lavouras de soja do estado.
 
Segundo a Adapec as tr√™s principais pragas monitoradas pelo √≥rg√£o nas lavouras de soja s√£o: ferrugem asi√°tica, helicoverpa e Amaranthus plameri (caruru gigante). "Sobre a ferrugem asi√°tica, as condi√ß√Ķes clim√°ticas foram favor√°veis para a n√£o prolifera√ß√£o da praga, sendo identificados poucos focos j√° no final do ciclo, o que n√£o comprometeu a produ√ß√£o", pontuou Cleovan.

Referente a Helicovepa, a Ag√™ncia informou que n√£o foram registrados surtos/perdas, e que isso se deu em virtude do alto √≠ndice de soja "intacta" cultivada em torno de 60% da √°rea plantada, surtindo efeito supressivo da presen√ßa da lagarta. 

Para esta safra foi editada uma portaria estabelecendo uma janela de plantio para a soja sequeiro do dia 1¬ļ de outubro a 15 de janeiro e com prazo de mais cinco dias √ļteis para o produtor cadastrar a √°rea junto a Adapec. O gerente de sanidade vegetal, Marley Camilo avaliou como positivo a calendariza√ß√£o do plantio, uma vez que evita-se fazer o plantio de soja sobre soja e contribuindo para a quebra do ciclo das pragas, que segundo ele, poder√° surtir efeitos na pr√≥xima safra.

"O plantio de soja no Tocantins vem crescendo a cada ano, e para garantir a sanidade e a qualidade deste importante produto para a economia, a Adapec vem implementando medidas e a√ß√Ķes de controle de pragas com monitoramentos constantes em todas as √°reas cultivadas," disse o presidente da Adapec.

Dados

Os tr√™s munic√≠pios com o maior n√ļmero de √°reas cadastradas s√£o: Campos lindos, com 62.449 hectares; Santa Rosa, com 45.637 hectares; e Porto Nacional, com 40.520 hectares. A m√©dia de √°rea plantada por propriedade √© de 631 hectares.


Confira também


Coment√°rios

comments powered by Disqus