Palmas, 26/06/2017

Estado

Ceulp/Ulbra

Paulo Mour√£o conversa com estudantes sobre a busca por um Estado eficaz

  • O deputado avaliou que o setor privado √© hoje um grande parceiro nos recursos p√ļblicos, mas n√£o nas solu√ß√Ķes de desenvolvimento do Brasil

Antonio Gonçalves

Paulo Mour√£o conversa com estudantes sobre a busca por um Estado eficaz



Di√°logo com a juventude, planejamento estrat√©gico e defini√ß√£o das potencialidades do Tocantins s√£o algumas das solu√ß√Ķes sustent√°veis para a efic√°cia do Estado, apontadas pelo deputado estadual Paulo Mour√£o (PT), durante o 5¬ļ encontro Di√°logos da Sustentabilidade com tema "A Busca por um Estado Eficaz", realizado pela CBN Tocantins na noite desta quarta-feira, dia 19, no audit√≥rio do Centro Luterano de Palmas (Ceulp/Ulbra).
 
"O estado eficaz precisa ter um planejamento estrat√©gico definindo suas potencialidades. √Č preciso observar a capacidade do Estado de fazer uma gest√£o no que tange as quest√Ķes fiscais e tribut√°rias, mas acima de tudo ser um motivador, um incentivador, um indutor do processo de desenvolvimento", destacou Mour√£o ao lembrar da necessidade do setor empresarial, que √© o gerador de riqueza para o Pa√≠s, integrar uma a√ß√£o eficiente conjunta de desenvolvimento junto ao Poder P√ļblico e assim ter de fato a preocupa√ß√£o com a qualidade de vida das pessoas.
 
O deputado avaliou que o setor privado √© hoje um grande parceiro nos recursos p√ļblicos, mas n√£o nas solu√ß√Ķes de desenvolvimento do Brasil. "Se n√≥s observarmos, menos de 5% do capital investido no Brasil √© de empresas privadas na √°rea de inova√ß√£o e pesquisa. Quando voc√™ traz isso para os governos estaduais, percebe-se a descontinuidade, a incompet√™ncia, a corrup√ß√£o, a falta de gest√£o e de vis√£o."
 
Foi neste sentido que o diretor do Grupo Jaime C√Ęmara Tocantins, Jean Teixeira, avaliou a oportunidade do encontro, tendo em vista a ideia de levar ao ambiente acad√™mico alguns dos principais agentes sociais respons√°veis que trabalham na busca naquilo que a sociedade almeja: o equil√≠brio e o bem estar sustent√°vel. "Esse quinto epis√≥dio visa trazer o enfoque de que o Estado, enquanto todos n√≥s, seja um ente que entenda que ele faz parte do mundo em que vivemos e tem suas responsabilidades."
 
Para Mour√£o √© preciso "observar a capacidade do Estado de fazer uma gest√£o no que tange as quest√Ķes fiscais e tribut√°rias, mas acima de tudo ser um motivador, um incentivador, um indutor do processo de desenvolvimento". Na avalia√ß√£o do parlamentar somente com a aplica√ß√£o de efici√™ncia e a√ß√Ķes eficazes √© poss√≠vel alcan√ßar esse desenvolvimento, mesmo diante da atual situa√ß√£o vivida pelo Pa√≠s.
 
"Vivemos um dos momentos mais traumáticos da história do Brasil. Já ouvi em um período se dizer que a esperança venceu o medo e nós agora talvez estejamos vivendo um momento em que o medo está abraçado com a indignação e a desesperança", disse o deputado ao destacar que os Estados brasileiros estão quebrados e o motivo é ineficiência, corrupção ou ainda as duas coisas juntas.
 
Mourão acredita que o diálogo com a sociedade pode ajudar a reverter as dificuldades. "Eu creio que o que nós estamos fazendo aqui, seja talvez, o momento de um marco novo no nosso Estado, onde nós passamos a discutir dentro das universidades o porquê do Estado do Tocantins não dar certo. E respondo que é porque não somos eficientes, não somos eficazes", alertou.
 
Ao lembrar o d√©ficit atuarial do Instituto de Gest√£o Previdenci√°ria (Igeprev), hoje na casa dos R$ 24 bilh√Ķes, al√©m do "sumi√ßo" de R$ 1,1 bilh√£o do mesmo √≥rg√£o nos dois governos anteriores, sem responsabiliza√ß√£o, Mour√£o demonstrou preocupa√ß√£o, mas apontou a solu√ß√£o.  "N√£o h√° projeto estruturante de estado para corrigir os problemas estruturantes de estado, ent√£o n√≥s temos que continuar em um debate profundo. √Č preciso trazer o processo do debate atrav√©s da juventude para fazermos uma altern√Ęncia de gest√£o e de gerenciamento nesse Estado, que eu creio que seja o caminho de conseguirmos a efic√°cia", ponderou.
 
Al√©m do deputado Paulo Mour√£o estiveram presentes no debate o prefeito de Palmas, Carlos Amastha; o desembargador do Tribunal de Justi√ßa do Tocantins, Ronaldo Eur√≠pedes; o secret√°rio da Administra√ß√£o, Geferson Barros Filho; o reitor do Ceulp/Ulbra, Adriano Chiarani; o engenheiro agron√īmico e idealizador do projeto, Ramis Tetu, e o mediador do di√°logo, o jornalista Sidney Neto. Cerca de 400 estudantes estiveram presentes no evento.


Confira também


Coment√°rios

comments powered by Disqus