Palmas, 21/07/2017

Estado

Produção de Peixe

Produção de peixe no Estado é destaque no II PISCISHOW e I AVISULEITE

  • O Tocantins é um dos grandes produtores de peixe, levando em consideração a quantidade de rios e o clima da região, sendo um dos pontos positivos para quem deseja apostar na criação de peixe

Produção de peixe no Estado é destaque no II PISCISHOW e I AVISULEITE



O Tocantins é um dos grandes produtores de peixe, levando em consideração a quantidade de rios e o clima da região, sendo um dos pontos positivos para quem deseja apostar na criação de peixe.
 
Além do custo baixo e os recursos naturais que trazem diversos pontos positivos para piscicultura, a produção do peixe no Estado tem crescido significativamente e se encontra em desenvolvimento constante.
 
Segundo o presidente da Associação Tocantinense de Piscicultura, Leonardo André Coutinho, que tem apostado na piscicultura, atualmente são produzidos por ano no estado, mais de 8 milhões de alevinos, para abastecer outros produtores. "Ainda falta organização da cadeia, mas a produção de peixes é uma das atividades do setor agropecuário em franca expansão e apresenta grande potencial de mercado. Temos quatros segmentos de tanques que podem ser utilizadas na criação de peixes com boas condições", explica o presidente.
 
Ainda conforme o presidente, o Tocantins está no 13ª lugar no ranking nacional de produção de peixes. Com mais 200 mil hectares de lagos formados pela construção de usinas hidrelétricas que podem ser usados para criação de peixes.
 
O Professor do Curso de Aquicultura e Pesca na Fundação Getúlio Vargas e ex-ministro da Pesca e Aquicultura, Altemir Gregolin, aposta no cenário, com aumento de consumo de nível mundial e diz que a previsão da fauna para os próximos dez anos é de avanço da necessidade do pescado de mais de 33 milhões por ano. "Temos uma série de vantagens, além da riqueza de recursos hídricos, temos a temperatura da água de 28º a 30º o ano inteiro, uma temperatura estável, diferente de outros lugares que tem mudança na temperatura durante o inverno, o que compromete a produção do peixe. A produção de soja e milho também é uma base para produção da ração, o que significa muito no preço final", avaliou o professor.
 
A cadeia produtiva do peixe é um dos assuntos discutidos no II Congresso e Feira de Tecnologia para Pesca e Aquicultura do Matopiba (PISCISHOW), paralelo com o I Congresso e Feira de Avicultura, Suinocultura e Laticínios do Matopiba (AVISULEITE), realizado entre os dias 13 e 15 deste mês, no Centro de Convenções de Palmas.


Comentários

comments powered by Disqus