Palmas, 22/11/2017

Geral

Palmas

Workshop em Palmas debate legislação, inovações e demandas do segmento funerário no País

  • Um dia todo para esclarecer dúvidas e promover debates sobre o segmento funerário no país, durante o workshop “Segmentos funerários”, que aconteceu nesta sexta-feira,10, no Hotel 10, na Avenida Teotônio Segurado, região Norte de Palmas

Regiane Rocha

Workshop em Palmas debate legislação, inovações e demandas do segmento funerário no País



Márcio Greick

Um dia todo para esclarecer dúvidas e promover  debates sobre o segmento funerário no país, durante o workshop "Segmentos funerários", que aconteceu nesta sexta-feira,10, no Hotel 10, na Avenida Teotônio Segurado, região Norte de Palmas.
 
O workshop do setor funerário reuniu  diretores  funerários de diversos estados  que, através de um intercambio de conhecimentos,  abordaram assuntos como a regularização do Plano de Assistência Funerária; busca de uma Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) especifico para o setor; CRM e as exigências de preparação de corpos; a contabilidade pós-regulamentação dos planos funerários no Brasil; visão jurídica do que norteia o segmento funerário; planos de assistência funerária; e seguros de auxilio funeral.
 
Para o presidente  da associação Brasileira dos Diretores Funerários (Abredif), Lourival Panhozzi, a regulamentação da Lei 13.261/2016 é um avanço para o setor.  "A partir de agora, todas as empresas que comercializam planos de assistência funerária podem aplicar a sua atividade o CNAE nº 9603-3/04", informou.
 
Apoio municipal
 
O secretario municipal de Governo, Junior Coimbra, representando a prefeita em exercício Cinthia Ribeiro,  elogiou a iniciativa do setor em se reunir para discutir o plano de regulamentação e demandas do setor. "Estou comprometido com o segmento, por isso vamos reunir os secretários que têm vinculo com o setor para discutir a atual legislação e a atuação do segmento em Palmas."
 
Empresária do ramo há 30 anos, em Manaus (AM), Suely Ribeiro acredita que o setor  tem procurado inovar para garantir a satisfação dos clientes. "Nós vendemos serviços,  e não caixões. Cuidamos da satisfação da família ao se despedir de um ente querido." Ainda de acordo com a  empresária, um dos maiores problemas enfrentados pelo setor é a atividade clandestina e a presença de  aproveitadores.
 
Para a  presidente  do sindicato das Empresas Funerárias do Estado do Tocantins (Sefacto), Rose Cavalcante, o encontro entre diretores funerários trará inovações para o setor e é uma oportunidade para  dirimir duvidas sobre a legislação.
 
Uma das novidades apresentadas durante o workshop, no setor  de negócios, por uma rede bancaria, é  a possibilidade de recebimento e pagamento de planos funerários na rede lotérica e bancária. De acordo com o gerente de serviços bancários da Caixa Econômica Federal, Dácio Carvalho, a otimização  do serviço será benéfica ao setor. "Com  esse produto de solução de pagamento e recebimento  reduzirá custos e melhorará a gestão de negócios  para o empresariado do segmento funerário."
 
Durante o workshop, uma empresa de  São Paulo,  especializada em produtos funerários, apresentou varias  novidades do setor no qual são comercializados  urnas  de remoção geolizadas, impressora de faixa para coroa, ornamentação de sala de velório, gavetas para acondicionar ossos,  ternos masculinos e femininos, lenços, toalhas e produtos para tanatopraxia (procedimento para preparação do cadáver).


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus