Palmas, 24/06/2017

Política

Pavimentação

Café quer pavimentação asfáltica de Pium ao Café Roça e de Lagoa da Confusão à Barreira da Cruz

  • O parlamentar pediu que o Governo dê prioridade à execução do trecho da Barreira da Cruz, fazendo a necessária adequação das planilhas, já que projeto vigente já possui empresa licitada

Clayton Cristus

Café quer pavimentação asfáltica de Pium ao Café Roça e de Lagoa da Confusão à Barreira da Cruz



Comentando sobre um projeto de financiamento de cerca de R$ 600 milhões que o Governo do Estado planeja enviar à Casa nos próximos dias, o deputado Jaime Café (DEM) sugeriu, na sessão desta quinta, 30, que o Governo inclua neste projeto a obra de pavimentação asfáltica da TO 354, um trecho de 75 quilômetros, que liga a cidade de Pium ao povoado Café da Roça, como também o trecho de 45 km da TO 255, ligando Lagoa da Confusão à Barreira da Cruz.
 
Sobre a região ligada à Pium, Café argumentou que o Governo do Estado precisa dar a atenção devida, já que o local está em situação precária, mas agrega um grande número de famílias, mais de 400 assentadas, grandes fazendas produtivas, e tem grande importância também para municípios vizinhos na integração com o Sul do Estado do Pará.
 
Já em relação à pavimentação de Lagoa da Confusão à Barreira da Cruz, Café destacou que participou efetivamente, enquanto secretário de Agricultura do Estado, da elaboração do projeto executivo que viabilizava a pavimentação desse trecho, que segundo ele, é um importante eixo de escoamento da produção. Além do projeto, o parlamentar destacou que o trabalho também envolveu a alocação de recursos na secretaria de infraestrutura, que à época não possuía capacidade orçamentária nem recursos financeiros para este projeto. Ele lamentou o fato de que o recurso para o financiamento junto ao Banco do Brasil, que à época seria destinado para esta obra, ter sido preterido e realocado para outra ação.
 
O parlamentar pediu que o Governo dê prioridade à execução do trecho da Barreira da Cruz, fazendo a necessária adequação das planilhas, já que projeto vigente já possui empresa licitada. Café finalizou sua defesa afirmando que se as duas obras representam muito pelo desenvolvimento que a região necessita. "É só canalizando recursos para o desenvolvimento de regiões como aquelas, que o Governo vai conseguir ter dinheiro para dar o choque de gestão na saúde, para melhorar as condições do Estado, para dar atenção aos servidores públicos" ponderou.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus