Palmas, 13/12/2017

Política

Brasília

Marcelo Miranda se reúne com governadores do Brasil Central para aprovar ações para 2018

  • Na pauta da reunião está a eleição do novo presidente do grupo e aprovação do planejamento e projetos prioritários, entre outros assuntos

Frederick Borges

Marcelo Miranda se reúne com governadores do Brasil Central para aprovar ações para 2018



O governador Marcelo Miranda e os demais membros do Consórcio Interestadual Brasil Central (BrC) se reúnem na manhã desta quarta-feira, 6, no Palácio do Buriti, em Brasília (DF), para eleger o novo presidente do grupo e aprovar o planejamento, projetos prioritários, orçamento e o regimento interno do BrC para 2018.

 

Nesta terça-feira, 5, antecedendo a reunião dos governadores, ocorrerão as reuniões dos grupos técnicos de Harmonização das Alíquotas e Aliança Municipal pela Competitividade; da Câmara da Saúde; e do Conselho de Administração, que definirão outras pautas para a reunião dos governadores.

 

Harmonização das Alíquotas

 

Após as discussões finais no Grupo de Harmonização das Alíquotas de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), a expectativa é que seja assinado um documento conjunto, pelos governadores, que prevê cinco itens a serem harmonizados imediatamente: modal/geral 18%; joias 27%; cosméticos/perfumaria 25%; cigarros 30%; refrigerantes 18%.

 

Câmara de Saúde

 

Na Câmara de Saúde serão discutidos os detalhes finais para o início do processo de compra compartilhada de medicamentos pelos estados consorciados, previsto para ocorrer a partir de 2018.

 

Em novembro, o modelo de compra foi legalmente aprovado pelas procuradorias estaduais, que definiram que os estados realizarão as compras por meio do Consórcio Brasil Central.

 

Municípios

 

O grupo Aliança Municipal pela Competitividade vai discutir e elaborar uma proposta de criação de câmara técnica, para posterior formalização do trabalho nos municípios. A proposta é que o BrC elenque e desenvolva ações, nos estados que integram o grupo, para enfrentar problemas ligados a quatro pontos principais: mortalidade infantil, homicídios, educação fundamental e educação básica.

 


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus