Palmas, 22/01/2018

Política

Brasília

Prefeitos de Tocantins voltam a Brasília para cobrarem recursos e votações

  • Prefeitos participam de ato nacional que cobra o aporte financeiro prometido pela Presidencia da República e o voto dos parlamentares em matérias de interesse municipalista no Congresso

Prefeitos de Tocantins voltam a Brasília para cobrarem recursos e votações



Prefeitos e prefeitas de todo o Tocantins estão em Brasília para mais um ato de cobrança pelo recebimento do aporte financeiro prometido pelo presidente da República, Michel Temer, bem como pela obtenção favorável de deputados federais e senadores em matérias de interesse dos Municípios em andamento na Câmara e no Senado. A mobilização de gestores na capital federal ocorre nesta terça e quarta-feira, 12 e 13,  organizada pela Confederação Nacional de Municípios, com o apoio da Associação Tocantinense de Municípios (ATM). 

O movimento municipalista continua unido e lutando pelas pautas que podem beneficiar os Municípios. "Em novembro promovemos uma mobilização na qual conseguimos obter do presidente da República, Michel Temer, a promessa de um aporte financeiro aos Municípios brasileiros no valor de R$ 2 bilhões, o que daria um auxílio financeiro de 28 milhões as prefeituras do Tocantins", disse o presidente da ATM e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano. 

Garantia

Os prefeitos querem a confirmação e garantia do presidente Temer de que o aporte financeiro cairá nos cofres municipais ainda este ano, o que traria recursos extras para o cumprimento de obrigações previstas para este fim de ano, com o pagamento do 13° salário dos servidores. O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, liderou os trabalhos. Os prefeitos foram orientados acerca da agenda prevista para essa semana. Ele reforçou a audiência marcada com o presidente da República, Michel Temer, para esta quarta-feira, 13, às 10h. 

Os municipalistas buscam ainda a aprovação de pautas que ainda podem ser votadas neste final de ano e que estão em fase final de tramitação, como: o aumento em 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para setembro; o Fundo das Exportações (FEX) e os Precatórios. 

A mobilização desta terça-feira seguiu na parte da tarde com reunião no Tribunal de Contas da União (TCU). Na oportunidade, a CNM apresentou dados levantados pela entidade sobre o Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância). 

(Victor Morais/ASCOM ATM - Com informações da CNM)


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus