Palmas, 22/10/2017

Política

Imbróglio

Procuradoria pede prisão de Aécio e decisão irá a plenário do STF; senador é afastado

  • Há também um mandado de prisão preventiva contra Andrea Neves, irmã do senador. Ela foi presa na manhã de hoje na região metropolitana de Belo Horizonte.

Procuradoria pede prisão de Aécio e decisão irá a plenário do STF; senador é afastado



O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do cargo nesta quinta-feira (18), um dia após a divulgação da informação de que ele teria pedido R$ 2 milhões a donos do frigorífico JBS, que negociam delação premiada.

A Procuradoria-Geral da República também pediu a prisão do tucano, mas o ministro do Supremo Edson Fachin, responsável pela Lava Jato na Corte, preferiu deixar a decisão para o plenário.

Há também um mandado de prisão preventiva contra Andrea Neves, irmã do senador. Ela foi presa na manhã de hoje na região metropolitana de Belo Horizonte.

O supremo também afastou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB) do cargo, ele foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil mandados pelo empresário Joesley Batista, dono da empresa JBS.

Desde cedo, a PF cumpre mandados de busca e apreensão e de prisão autorizado pelo Supremo. O senador Zezé Perrella (PMDB-MG) também é alvo. A ação policial ocorre no âmbito da Operação Lava Jato.

Fachin autorizou mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Aécio em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Policiais federais também cumprem mandados no Congresso nos gabinetes de Aécio e Perrella. Segundo as investigações, o dinheiro solicitado por Aécio acabou ficando com Perrella.

Parte da imprensa foi impedida de acompanhar a operação no Congresso. A Polícia Legislativa restringiu o acesso ao prédio anexo do Senado onde os gabinetes dos senadores estão localizados. -Do UOL



Confira também


Comentários

comments powered by Disqus