.

Palmas, 23/04/2017

Saúde

Tocantins

Fórum debate diversidade de gênero e Saúde do Tocantins

  • A programação segue até do dia 17, das 14h às 18h, no auditório da Defensoria Pública do Estado

Fórum debate diversidade de gênero e Saúde do Tocantins



Ellayne Czuryto/Governo do Tocantins


A Secretaria de Estado da Saúde realiza no próximo dia 16 de novembro, às 19 horas, abertura do I Fórum de Saúde e Diversidade do Tocantins com a palestra "O Atendimento Clínico a Crianças e Jovens Transexuais no Hospital das Clínicas de São Paulo". A programação segue até do dia 17, das 14h às 18h, no auditório da Defensoria Pública do Estado. O Fórum visa discutir e informar sobre a temática da saúde para diversidade e políticas públicas, tendo como área de concentração as pessoas transgênicas. O evento vai contar com a participação de gestores municipais e estaduais da saúde, acadêmicos de saúde e direito, Organização Não Governamental e Organização da Sociedade Civil. 
 
Serão debatidos temas como o atendimento clínico a crianças e jovens transexuais, o processo de mudança do nome social no registro civil como promoção da saúde, cidadania de travestis e transexuais no Tocantins, a identidade de gênero, o atendimento à população trans no Estado e as implicações sociais de viver a transexualidade.
 
Alexandre Araripe, técnico da Gerência de DST/Aids e Hepatites Virais, explica que a Secretaria de Saúde está dando continuidade ao trabalho de implementação das políticas públicas para a diversidade, com base nas portarias ministeriais que instituem, respectivamente, a Política Nacional de Saúde Integral para LGBT e o Processo Transexualizador. "Propomos o Fórum com o objetivo de assumir a responsabilidade da qualificação da gestão em saúde e da rede SUS, promovendo a equidade e a inclusão de todos os sujeitos. Nós entendemos que este processo vai além da prevenção de agravos, abrangendo a saúde integralmente, concentrando na incorporação por parte de todos os segmentos da gestão e da sociedade para entender e atender às especificidades considerando a diversidade", diz.
 
Araripe esclareceu ainda que recentemente o Ministério da Saúde incorporou os campos de orientação sexual e identidade de gênero nas notificações de violência e está, agora, em fase de finalização destes campos para todos os agravos da rede de atenção. "Com isso e com a rotina do nome social implantada no SUS Tocantins espera-se que essas pessoas tornem-se cada vez mais visíveis às estatísticas, com plena acessibilidade aos serviços", reforçou.

A Secretaria de Saúde deu início a construção da implementação da saúde para a diversidade, tendo realizado as seguintes etapas: divulgação da Portaria. nº 1820, 13/08/2009 – sobre o uso do nome social para travestis e transexuais no cartão SUS, para os 139 municípios; elaboração do Protocolo de Acolhimento e Fluxo de Atendimento à Diversidade no Tocantins, que se encontra em fase de editoração; implementação de serviço ambulatorial para o atendimento de Travestis e Transexuais de acordo com a Portaria nº 2803, de 18/11/2011, MS.
 
Para mais informações e inscrições, o interessado pode entrar em contato pelo telefone (63) 3218-1768 ou 3218-4888.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus