Palmas, 20/10/2017

Saúde

Serviço

Palmas - Rede municipal de saúde é referência para os tocantinenses

  • Em Palmas, uma das principais preocupações da gestão foi a de garantir que o padrão de qualidade e credibilidade dos serviços de saúde fossem adotados a todas as unidades de Saúde

Palmas - Rede municipal de saúde é referência para os tocantinenses



Na data em o que Estado do Tocantins completa 29 anos, 05 de outubro, Palmas se faz protagonista de uma história que vem sendo construída com zelo e responsabilidade social. Um dos aspectos que melhor determinam este cenário é o investimento feito na área da Saúde. Por isso tocantinenses de vários municípios do Estado buscam os serviços de saúde oferecidos na Capital.

O casal de aposentados Gelsa Azevedo e Edirson Pereira que saem da cidade onde moram, situada na região Sudeste do Tocantins para serem atendidos e acompanhados pela rede de saúde de Palmas. A professora aposentada Gelsa Azevedo conta que já não precisa mais ir à Goiânia, como fazia antigamente para consultar com um bom profissional. "Como os meus filhos moram em Palmas há muitos anos, acabo passando vários dias por aqui. Devido a isso, muitas vezes já precisei ser atendida na unidade de saúde próxima a casa deles e também já tivemos que usar os serviços da UPA Norte. Neste momento por exemplo, o meu esposo está em tratamento com vários especialistas por causa de um problema renal. Se isso tivesse acontecido anos atrás, o nosso recurso era ir para Goiânia para ser atendido lá", conta a usuária do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Palmas, uma das principais preocupações da gestão foi a de garantir que o padrão de qualidade e credibilidade dos serviços de saúde fossem adotados a todas as unidades de Saúde administradas pela Prefeitura, o que vem ocorrendo de forma concreta e constante, conforme atestam as pesquisas realizadas pela gestão, que apontam a satisfação dos usuários.

Atualmente, as unidades de saúde situadas em Palmas, atendem grande contingente de tocantinenses oriundos de várias regiões do Estado, além de milhares de pessoas vindas de outros Estados. "Com a instalação do Ambulatório Municipal de Atenção à Saúde Dr. Eduardo Medrado (Amas) que oferece 40 especialidades, além de exames e cirurgias de pequena e média complexidade, temos tentado desafogar os hospitais do Estado, como o Hospital Geral de Palmas (HGP) e dar um atendimento digno a toda a população", pontua o prefeito Carlos Amastha acrescentando que o Amas será referência para os 133 municípios do Tocantins que demandam procedimentos ou consultas médicas na cidade.


Hospital Dia

O secretário de Saúde de Palmas, Nésio Fernandes, explicou como será o atendimento no local, que na classificação de atendimento dos serviços de saúde é denominado como ‘Hospital Dia", onde se faz procedimentos que não exigem internação de mais de 12 horas e que não tem pronto socorro. "Aqui vai ter o especialista que vai atender o paciente encaminhado pela rede de atenção primária. Não é uma unidade de porta aberta, passou mal vem para cá, para isso temos as Unidades de Pronto Atendimento. O município tem 100% de cobertura na saúde da família e naqueles casos em que o médico da unidade não conseguir resolver ele encaminha para unidade de referência, nesse caso o Amas", explicou.

Quanto à capacidade de atendimento, o secretário afirmou que o modelo implantado, futuramente poderá oferecer até 4 mil consultas por semana.

O produtor rural Mizael Sena Missões, 28 anos, morador da cidade de Monte do Carmo, localizada a 121 quilômetros de Palmas, veio à Capital para realizar uma cirurgia de vasectomia. "Não quero ter mais filhos, já tenho quatro, e estava bastante ansioso porque há um ano espero para fazer esse procedimento", contou Mizael antes da cirurgia realizada com sucesso.  


Hospital do Câncer

Com entrega do alvará de construção feita pela Prefeitura de Palmas, foi autorizado o início das obras do Hospital do Câncer de Barretos no Tocantins, que terá capacidade para atender 25 mil pacientes por ano, com tratamento integral. Amastha fala que a Capital será referência no tratamento do câncer. "A instalação da unidade em Palmas será um alento para milhares de tocantinenses que vivem em vários outros estados, longe dos seus familiares e do lar, para realizar o tratamento contra o câncer", destaca o gestor.

De acordo com Nésio Fernandes o hospital não será um lugar de gente com diagnóstico tardio de câncer. "Será trabalhada a prevenção, o diagnóstico precoce e tratamento adequado às doenças oncológicas", reforça, reiterando a parceria com o Hospital do Câncer de Barretos e Governo do Estado em todo o processo.


Investimentos em capacitação

Com investimento nos projetos estruturantes como o Plano Municipal de Educação Permanente (PMEPS) e o Núcleo de Práticas Baseadas em Técnicas Científicas (Nupec) está sendo possível formar e capacitar novos profissionais para atuarem na rede de saúde. Segundo o secretário, por meio da Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp) médicos e outros profissionais da área da saúde estão sendo treinados para trabalhar no SUS. "O serviço quando se faz com dedicação e cuidado ele é de qualidade. Eu acredito que o Estado pode ser eficiente e que pode oferecer saúde de qualidade para todo mundo, e a inciativa privada pode participar, mas de forma complementar", frisou.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus