Palmas, 12/12/2017

Últimas

Agricultura

Agricultura participa de caravana e visita cultivos agroecológicos e orgânicos no Tocantins

  • As práticas de cultivos agroecolológicos e orgânicos e a cultura do Tocantins foram amplamente divulgadas, durante a 1ª Caravana Agroecológica e Cultural do Estado do Tocantins

Doemi Cintra

Agricultura participa de caravana e visita cultivos agroecológicos e orgânicos no Tocantins



Eliane Tenório - Governo do Tocantins

As práticas de cultivos agroecolológicos e orgânicos e a cultura do Tocantins foram amplamente divulgadas, durante a 1ª Caravana Agroecológica e Cultural do Estado do Tocantins. O evento aconteceu no período de 22 a 26 de maio, sendo organizado pela Comissão de Produção Orgânica no Tocantins (CPOrg-TO), Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), Unitas Agroecológica e parceiros. O objetivo do evento é divulgar o cenário da agroecologia tocantinense e formar a 1ª Rede de Agroecologia do Tocantins. A caravana contou com a participação de aproximadamente 300 pessoas, nos diversos municípios.

As comunidades visitadas foram os assentamentos 1º de maio e Caipó, em Caseara; Canaã, em Araguacema; Mirindiba, em Araguaína; Mariana, em Palmas; o Parque Estadual da APA do Cantão; comunidades rurais ligadas ao Instituto Mangaba, em Goianorte; Comunidade Matinha, em Guaraí e Sistema Agroflorestal da Unitas, na Ulbra de Palmas.

A organização da caravana foi coordenada pela Unitas Agroecológica em parceria com a Seagro, Rede Norte Agroecológica, Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Universidade Federal do Tocantins (UFT), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Superintendência Federal da Agricultura (SFA – MAPA) e demais instituições que compõem a Comissão da Produção Orgânica no Tocantins (CPOrg-TO).

Muito satisfeita com os resultados, a diretora de Sociobiodiversidade da Seagro e representante da Seagro na CPOrg-TO , Marta Barbosa, disse que a caravana encontrou vários  agricultores desenvolvendo agroecologia, numa fase bem avançada. Para exemplificar, a diretora citou o agricultor familiar, Divino Borges, que desenvolve cultivos agroecológicos no assentamento Matinha, município de Guaraí. "O produtor é um pesquisador, pois desenvolveu um cultivo de tomate cereja mais resistente, a pragas e doenças, sem usar agrotóxicos. A experiência foi feita com o enxerto da muda do fruto, tendo como aporte o pé de jurubeba", conta.

Mercado

De acordo com a diretora, no momento os agricultores precisam, principalmente, de apoio para comercialização. "A caravana foi um passo importante para a formação da rede estadual de agroecologia no Tocantins. Vamos incentivar os produtores na continuidade dos cultivos agroecológicos e orgânicos e apoiar na organização dos controles sociais para que recebam a declaração de orgânicos", disse. A declaração de orgânicos é um documento fundamental para a comercialização dos produtos, inclusive para venda nos programas do governo federal.

Para Marta Barbosa a formação da rede também é importante para conseguir recursos financeiros. A formação da rede estadual de agroecologia está sendo fortalecida pela Chamada Pública, realizada pelo Ruraltins e Cooperativa de Trabalho Prestação de Serviços Assistência Técnica e Extensão Rural (Coopter), de acordo com a diretora.  


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus