Palmas, 23/10/2017

Últimas

Op. Lei Seca

Em Operação da Lei Seca, 26 motoristas tiveram as CNHs recolhidas no último final de semana

  • Visando a um trânsito seguro, com a missão de resguardar a vida, neste final de semana aconteceu mais uma fase da Operação Lei Seca

Em Operação da Lei Seca, 26 motoristas tiveram as CNHs recolhidas no último final de semana



Wédila Jácome

Visando a um trânsito seguro, com a missão de resguardar a vida, neste final de semana aconteceu mais uma fase da Operação Lei Seca. A operação, que iniciou na quinta-feira, 5, e seguiu até o domingo, 8,  se intensificou em pontos estratégicos da Capital. Foram feitas 357 abordagens, das quais 26 motoristas foram identificados por se encontraram em condições impróprias para dirigir e tiveram as CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) apreendidas.

Nos quatro dias foram realizados oito blitze, sendo realizados 197 testes de  alcoolemia, quando cinco motoristas tiveram resultado positivo e 21 recusaram ao teste. O Balanço foi divulgado na manhã dessa segunda-feira, 9, pela Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu).

O secretário Major Leonardo lembra que a infração para o motorista que se recusa a fazer o teste de alcoolemia é a mesma para aplicada a quem é pego no teste positivo, ou seja, tem a CNH recolhida e recebe multa no valor de R$ 2.934,79. "Dirigir embriagado e recusar-se ao teste é infração gravíssima. A diferença está que na recusa o motorista não responde por crime de trânsito, uma vez que os motoristas com resultado positivo de alcoolemia são encaminhados a delegacia".

O gerente de Fiscalização, Paulo César de Lima, relatou que os motoristas que se recusaram ao teste tiveram que indicar outros condutores habilitados que passaram pelo teste, e após constado que estavam aptos seguiram na condução de seus veículos.

"Dirigir sobe o efeito de álcool é colocar, não apenas sua vida em risco, como a de outras pessoas", lembra o gerente de Fiscalização.
A Operação da Lei Seca contou com a união dos agentes de Trânsito e da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP).
 
Edição: Lorena Karlla 


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus