Palmas, 26/09/2017

Últimas

Dia Mundial do Leite

Secretaria da Agricultura comemora avanços da pecuária leiteira no Dia Mundial do Leite

  • A Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária comemora, neste, 1º de junho, Dia Mundial do Leite, os avanços significativos da pecuária leiteira tocantinense

Juliano Ribeiro

Secretaria da Agricultura comemora avanços da pecuária leiteira no Dia Mundial do Leite



Elmiro de Deus/Governo do Tocantins
 
A Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária comemora, neste, 1º de junho, Dia Mundial do Leite, os avanços significativos da pecuária leiteira tocantinense. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no período de 2005 a 2015, a pecuária leiteira teve um aumento 46,59%. De acordo com o Instituto, em 2015, o Tocantins possuía um rebanho de 468 mil cabeças de vacas ordenhadas, produzindo 323 milhões de litros de leite.
 
A melhoria dos índices produtivos, nos últimos anos, é decorrente dos incentivos do governo do Estado, principalmente do Programa de Melhoria Genética dos Rebanhos, utilizando a técnica de Inseminação Artificial por Tempo Fixo (IATF), os programas Pro-Genética e Pró-Fêmeas e os cursos mensais de inseminação artificial realizado no Centro Agrotecnológico de Palmas.
 
Só este ano, até o mês de maio, foram protocolados 700 matrizes, em 20 municípios tocantinenses através do Programa de Melhoria Genética dos Rebanhos.  De 2011 a 2017 foram realizados 17.962 protocolos, em torno de 950 produtores em 63 municípios tocantinenses.  
 
Segundo a diretora de Políticas Públicas para Pecuária, Érika Jardim, estes dados comemorativos são frutos das ações direcionadas ao aumento da produção leiteira. "Para tanto, a Secretaria busca priorizar a produção leiteira com diversas atividades voltada para democratização da cadeia produtiva do leite, entre capacitações, cursos e ações inseridas no planejamento estratégico da Câmara Setorial do Leite, visando o aumento do rebanho e a produtividade do leite", argumentou.
 
Produtividade
 
A tecnologia utilizada na melhoria genética proporciona um aumento médio de, no mínimo, 5 litros de leite a mais por animal, melhorando a ordenha diária, contribuindo de forma significativa no aumento da produtividade e rentabilidade do rebanho, totalizando anualmente cerca de quatro milhões de litros de leite.
 
Chuvas
 
A Diretoria de Políticas Públicas para Pecuária estima que, com a regularidade do período chuvoso deste ano, espera se um aumento mínimo de 10% na produção de leite no Estado.
 
Região
 
O município de maior produção de leite é Araguaína, região Norte do Estado. Atualmente são 81 laticínios localizados em vários municípios do Estado, sendo 57 com Serviço de Inspeção Municipal (SIM), 14 com Serviço de Inspeção Estadual (SIE) e dez com o Serviço Inspeção Federal (SIF). No geral, a maior concentração dessas agroindústrias está nos municípios de Araguaína, Colméia e Augustinópolis. A produção de derivados, ainda é tímida, produzindo leite pasteurizado, queijo e iogurte.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus