Palmas, 11/12/2017

Viver

Igualdade Racial

Conferência Regional da Igualdade Racial aprova propostas para a Estadual

  • A elaboração das propostas aprovadas na reunião foi pensada de acordo com os quatro eixos temáticos da Conferência, na perspectiva do enfretamento ao racismo institucional

Lauane dos Santos

Conferência Regional da Igualdade Racial aprova propostas para a Estadual



Ascom Cidadania e Justiça/Governo do Tocantins
 
Com o objetivo de elaborar e coordenar políticas públicas de promoção da igualdade racial, foi realizada nesta terça-feira, 19, a reunião temática da quarta Conferência Regional de Igualdade Racial, no município de Gurupi, com o tema "O Brasil na Década dos Afrodescendentes: Reconhecimento, Justiça, Desenvolvimento e Igualdade de Direitos". O evento, promovido pelo Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Cepir), em parceria com a Secretaria da Cidadania e Justiça (Seciju) e Prefeitura de Gurupi, reuniu representantes governamentais e da sociedade civil organizada.
 
Para a diretora de Direitos Humanos da Seciju, Suamí Freitas, "embora haja diversos debates sobre esse assunto, ainda paira na sociedade a discriminação, o desrespeito, por isso precisamos lutar pela igualdade de direitos e levar ao conhecimento de todos os seus direitos e a promoção da igualdade racial", destacou.
 
Já o prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, disse esse espaço é importante para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária. "Os afrodescendentes ainda sofrem muito no Brasil e nós devemos mudar essa realidade, valorizando as pessoas pela sua capacidade e competência em fazer as coisas da melhor maneira possível e não pela sua cor", afirmou.
 
A elaboração das propostas aprovadas na reunião foi pensada de acordo com os quatro eixos temáticos da Conferência, na perspectiva do enfretamento ao racismo institucional. São eles: Do Reconhecimento dos Afrodescendentes; Da Garantia de Justiça aos Afrodescendentes; Do Desenvolvimento dos Afrodescendentes; e Discriminação Múltipla ou Agravada dos Afrodescendentes.
 
A presidente do Cepir, Regiane Fernandes, reiterou a importância da criação do Conselho. "A criação do Cepir é uma conquista que está possibilitando o fortalecimento dos conselhos municipais e da construção das políticas públicas, com mais conferências e debates", completou.
 
Participaram da conferência representantes, tanto governamentais como membros de associações e conselhos dos municípios de Araguaçu, Aliança do Tocantins, Crixás, Vila Nova, Cariri e Gurupi. Também estiveram no evento estudantes de graduação e comunidade em geral.
 
As políticas debatidas e aprovadas na regional sudoeste serão levadas para a Conferência Estadual, que acontecerá em novembro, pelos delegados eleitos também na reunião temática. 
 
Preparatórias
 
Também serão realizadas reuniões temáticas, porém sem datas definidas, nas cidades de Araguaína, Augustinópolis, Arraias e Dianópolis, confirmações essas que dependem dos municípios sediadores. As reuniões temáticas são preparatórias para a IV Conferência Regional de Igualdade Racial, que por sua vez prepara para a IV Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (IV CONAPIR), em maio de 2018 em Brasília.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus