Palmas, 22/01/2018

Viver

Água

Palestra magna com ex-ministro da Agricultura aborda uso consciente da água

  • Ex-ministro da Agricultura, Alysson Paulinelli, apresentou um panorama histórico da produção de alimentos no Brasil. Durante a abertura da palestra, foi assinado um Protocolo de Intenções entre o Tocantins e o Estado de São Paulo

Aldemar Ribeiro

Palestra magna com ex-ministro da Agricultura aborda uso consciente da água



Fernanda Veloso/Governo do Tocantins
 
Água, sustentabilidade da vida, esse é o tema da 17ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins 2017). O uso consciente desse bem tão necessário à vida humana também esteve presente na palestra realizada pelo presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho e ex-ministro da Agricultura, Alysson Paulinelli, com o tema A água na agricultura. A palestra ocorreu na manhã desta quinta-feira, 11, no Auditório Institucional.

Alysson Paulinelli apresentou um panorama histórico da produção de alimentos no Brasil e dos momentos que contribuíram para que o país se tornasse o maior exportador de alimentos do mundo. O presidente destacou a importância da Embrapa para a mudança nesse cenário.
 
"A Embrapa [Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária] foi o fruto de uma juventude entusiasmada e com sede de conhecimento que percebeu que se não avançássemos em pesquisas jamais seríamos suficientes", disse.
 
Para o presidente, o Brasil ainda trilha os primeiros passos de uma larga caminhada em direção ao conhecimento. "Somente o milagre do conhecimento é capaz de realizar mudanças decisivas na produção brasileira e só alcançamos bons resultados desenvolvendo agricultura de forma sustentável e fazendo a manutenção dos recursos naturais", concluiu.
 
O palestrante defendeu o curso livre das águas, afirmando que o Brasil tem a capacidade de irrigar 60 milhões de hectares sem que que haja necessidade de derrubar nenhuma árvore ou fazer o alagamento de nenhum terreno. "Todos os recursos naturais brutos precisam ser manejados adequadamente, água é vida. Precisamos desmistificar que, para produzir alimento, devemos devastar o meio ambiente. Hoje, agricultura e preservação andam de mãos dadas", finalizou.
 
Definindo o cenário tocantinense, Alysson Paulinelli, destacou que ficou emocionado com as condições encontradas no Estado, mas alertou para a necessidade de articulação dos produtores. "O Tocantins é uma caixa d"água que pode virar um lago assoreado ou um campo de produção, depende da articulação e da capacitação dos produtores", acrescentou.
 
A palestra foi prestigiada por diversas autoridades, como o governador Marcelo Miranda, o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Arnaldo Jardim; o secretário de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária do Tocantins, Clemente Barros; e o chefe-geral da Embrapa, unidade em Palmas, Carlos Magno Campos da Rocha.
 
Assinatura de Termos

Durante a abertura da palestra, o secretário de Estado do Desenvolvimento da Agricultura do Tocantins, Clemente Barros, assinou um Protocolo de Intenções com o Estado de São Paulo, com o intuito de celebrar futuras parcerias e o estabelecimento de uma colaboração institucional recíproca de natureza administrativa e técnica no âmbito de atuação dos dois Estados, com a finalidade de aprimorar e desenvolver o setor agropecuário.
 
Um Termo de Cooperação Técnica entre o Estado do Tocantins, por intermédio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins e a Agência de Defesa Agropecuária, também foi formalizado. O termo tem como objeto de celebração o Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino do Estado do Tocantins (Pró-genética-Tocantins).


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus