Palmas, 22/11/2017

Viver

Palmas

Premiação do 2º Salão Palmense de Novos Artistas revela talentos

  • As 53 obras de pintura, aquarela, gravura, desenho, colagem e técnicas mistas de 31 novos artistas ficaram expostas no período de 29 de setembro a 06 de novembro, no Espaço Cultural de Palmas.

Premiação do 2º Salão Palmense de Novos Artistas revela talentos



A Fundação Cultural de Palmas revelou os nomes das obras que venceram a competição do 2º Salão Palmense de Novos Artistas. Foram premiados Arthur Marinho Rodrigues na categoria Infantil, Emanuel Vítor Oliveira, categoria Infanto-juvenil e o artista Lucas Costa, na categoria Adulto. A escolha das melhores obras dentre 53 peças foi realizada por meio de júri popular e público visitante. O primeiro lugar na categoria adulto realizará uma exposição individual e publicará um catálogo com suas obras por meio da Prefeitura de Palmas.
 
"Tivemos obras de grande qualidade, uma amostra do nível muito alto de desenvolvimento dos nossos artistas locais. Queremos que esse projeto se consolide e venha a fazer parte de um calendário voltado para a arte aqui da nossa cidade", destacou o presidente da Fundação Cultural de Palmas, Hector Franco, acrescentando que o município oferece duas grandes pontas na formação sendo o Centro de Criatividade e o Centro de Treinamento, projetos voltados para estimular e capacitar os artistas dando visibilidade a suas obras.
 
O artista Emanuel Vítor, ganhador da categoria Infanto-juvenil, explicou que o Salão Palmense de Novos Artistas trouxe uma oportunidade para que ele pudesse mostrar seu trabalho de uma forma diferente, visto que ele já desenhava. "Eu sempre gostei de desenhar, tenho muitos desenhos, mas comecei a pintar com o apoio do meu professor Eupídio de Paula, e pude ganhar esse prêmio. Estou muito feliz", disse o jovem artista.
 
O professor Eupídio de Paula acompanhou a premiação e falou da importância desse espaço criado pela Prefeitura para mostrar os novos artistas da Capital. "É uma oportunidade para esses jovens mostrarem uma nova perspectiva, eles aprendem a ter olhar crítico, a ver novas dimensões dos fatos e a trazer suas marcas, seus traços. Essa juventude precisa de novos estímulos e é muito bom ver que o poder público tem percebido essa necessidade".
 
As 53 obras de pintura, aquarela, gravura, desenho, colagem e técnicas mistas de 31 novos artistas ficaram expostas no período de 29 de setembro a 06 de novembro, no Espaço Cultural de Palmas.
 


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus