Palmas, 19/11/2017

Viver

Transexualidade

Psicóloga especializada em sexualidade humana fala sobre a transexualidade

  • Priscila Junqueira, sex√≥loga e psic√≥loga destaca os pontos traum√°ticos na transi√ß√£o de g√™nero

Psicóloga especializada em sexualidade humana fala sobre a transexualidade



Em "A Força do Querer", a personagem Ivana, interpretada pela atriz Carol Duarte, está passando por momentos decisivos para descobrir sua verdadeira identidade de gênero. Acompanhada por uma psicóloga, a personagem irá perceber que, além de homem trans, ela também pode ser homossexual.

Segundo a sexóloga e psicóloga especializada em sexualidade humana, Priscila Junqueira, a identidade de gênero, diferente da orientação sexual, é o ato de se sentir pertencente à outra identificação, diferente da biológica, ou seja, uma criança pode nascer menina e se identificar com o feminino, ou não. Ou pode nascer um menino, e pode se identificar ou não com o masculino.

Apesar de parecer simples na teoria, a condição de ser "trans" é muito mais complexa na prática. Além de acarretarem problemas como a não aceitação na sociedade, problemas na hora de conseguir um emprego, conquistar a mudança de sexo e o nome social, existem outros obstáculos ainda mais graves que influenciam o fator psicológico.

O processo de descoberta, se d√° atrav√©s da disforia de g√™nero, que al√©m de ser um sentimento de inquietude e inc√īmodo ao ver que o corpo n√£o reflete com o que realmente √©, acarreta outros problemas como ansiedade, ang√ļstia, depress√£o, e at√© mesmo tentativa de suic√≠dio, e automaticamente transforma os sentimentos internos em problemas familiares e profissionais, influenciando o preconceito di√°rio.

Na trama esse conflito interno que Ivana sente vem desde crian√ßa, ela foi imposta pela m√£e para viver uma feminilidade que n√£o fazia parte do seu interior e com isso ela deixa de entender o real sentido da pessoa que  √©. Segundo Priscila Junqueira, desde a inf√Ęncia os transexuais sentem que seu corpo foi trocado, ela explica uma parte essencial de como deve ser feito o tratamento psicol√≥gico: "Cabe ao profissional contribuir para que essa pessoa primeiro sinta-se acolhida na sua dor e assim poder√£o caminhar para um autoconhecimento e conflitos diminu√≠dos. Com ajuda profissional a pessoa poder√° entender o que est√° acontecendo, e ser orientado a buscar a terapia hormonal, e at√© mesmo a cirurgia de redesigna√ß√£o sexual, caso deseje, e receber orienta√ß√Ķes legais quanto a todo processo".

Na novela da Glória Perez, ela relata as diferenças, vemos isso com o personagem Nonato, interpretado por Silvero Pereira, que é um travesti que ama seu corpo e não tem problemas com sua identidade de gênero. Isso é abordado de forma nítida mostrando as diferenças

"O transexual √© diferente de travesti. Os travestis ir√£o usar roupas do sexo oposto durante parte da vida para ter uma experi√™ncia tempor√°ria ou permanente de ser do g√™nero oposto. Eles podem enfrentar os mesmos conflitos que os transexuais, al√©m de encarar a falta de  respeito a diversidade sexual" ‚Äď explica Junqueira.

Existe muita confusão com relação às diferenças de orientação sexual e identidade de gênero, mas a sexóloga pontua: "A orientação sexual irá fazer com que a pessoa busque relacionamentos afetivos-sexuais com pessoas do mesmo sexo (homo), sexo oposto (hetero) e ambos (bi). Já a identidade de gênero a questão é o sentir mulher ou homem".

Apesar do tema ser discutido no hor√°rio nobre da televis√£o brasileira, ainda existe muitas barreiras ao falarmos sobre transexualidade, Para Priscila Junqueira, a educa√ß√£o √© fundamental, pois se torna um incentivo falar sobre o assunto em v√°rios lugares, permitindo que esse pr√©-conceito se quebre. 

Sobre Priscila Junqueira

Priscila Junqueira, √© Mestre em Ci√™ncias - Faculdade de Medicina da USP; Especialista em Sexologia - Faculdade de Medicina da USP; Especialista em Coordena√ß√£o Grupoanal√≠tica ‚Äď Sociedade de Psicoterapia Anal√≠tica de Grupo ‚Äď SPAG-Campinas.
 Al√©m disso, √© professora universit√°ria e atende em consult√≥rio particular. Em 2009 recebeu o pr√™mio de melhor p√īster com o tema: Qualidade de sono e qualidade de vida, compara√ß√£o entre mulheres portadora de HIV e n√£o portadoras. Priscila tamb√©m teve participa√ß√£o em diversos cap√≠tulos de livros consolidados e participa√ß√£o em Congresso, como o XV Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana.

Para saber mais, acesse: www.priscilajunqueira.com.br


Confira também


Coment√°rios

comments powered by Disqus