Sunday, 12 de July de 2020

CONCURSOS


Operação Monster

PF investiga organização criminosa responsável por comercialização de moeda falsa em redes sociais

10 Sep 2019
Arquivo Agência Brasil PF investiga organização criminosa responsável por comercialização de moeda falsa em redes sociais

A Polícia Federal deflagrou nessa manhã (10) a Operação Monster, visando desarticular grupo criminoso responsável por colocar em circulação moeda falsa mediante uso de redes sociais. Aproximadamente 15 Policiais Federais cumprem três Mandados Judiciais de Busca e Apreensão e um Mandado de Prisão Preventiva expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas, todos na cidade de Palmas/TO. A investigação teve início após prisões em flagrante de pessoas envolvidas com repasse de moeda falsa na capital em setembro de 2018. Segundo as diligências efetuadas em decorrência dos flagrantes, observou-se que o grupo criminoso comercializava as cédulas falsas em grupos de whatsapps e Facebook. As “encomendas” do dinheiro falso eram postadas no grupo e, após o envio do comprovante de pagamento, os criminosos postavam as cédulas junto aos Correios. Os investigados devem responder pelo crime de circulação de moeda falsa, cuja pena pode chegar a doze anos de reclusão. O nome da operação faz alusão ao codinome utilizado por um dos integrantes da quadrilha em redes sociais.

COMPARTILHE:


Confira também:


Coronavírus

Prefeito de Araguanã morre de Covid-19

Licenciado para tratamento da Covid-19, o prefeito Hernandes da Areia não resistiu à doença e veio a óbito neste sábado.

Pandemia

Tocantins contabiliza 430 novos casos confirmados da Covid-19; já são 251 óbitos

Atualmente, o Tocantins apresenta 14.939 casos no total, destes, 9.247 pacientes estão recuperados, 5.441 pacientes estão ainda em isolamento domiciliar ou hospitalar e 251 pacientes foram a óbito.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira