Thursday, 17 de October de 2019

CONCURSOS


Meio Ambiente

Povo Xerente aprova proposta de estudo para pavimentação de trechos da TO-010 em sua reserva

12 Jun 2019    11:18    alterado em 12/06 às 11:20
Povo Xerente aprova proposta de estudo para pavimentação de trechos da TO-010 em sua reserva

Presentes em audiência pública realizada nesta segunda-feira, 10, em
Tocantínia, a comunidade local, caciques, anciãos e outras lideranças da
etnia Xerente aprovaram por unanimidade a realização de estudos para a
conclusão de trechos da TO-010, dentro da reserva indígena. A audiência
foi proposta e presidida pelo deputado Vilmar de Oliveira (SD).

Na prática, a "votação" foi uma "consulta informal" sobre a
possibilidade de o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos
Renováveis (Ibama) realizar estudos de impactos socioambientais
decorrentes das obras de pavimentação asfáltica dentro da Reserva
Xerente.

Para Vilmar de Oliveira, a participação dos indígenas e também da
comunidade não indígena do município foi fundamental para a tomada de
decisão. "Foi um encontro muito produtivo, com a participação maciça da
comunidade. Todos contribuíram muito com suas falas", disse.

Ainda segundo o parlamentar, caso as comunidades locais discordassem do
estudo de viabilidade socioeconômico e ambiental da construção dos dois
trechos da rodovia, de aproximadamente 40 KM, o assunto seria encerrado.
"Abrir um processo para esse tipo de estudo tem um custo. Então, se eles
não concordassem, o assunto morreria aqui mesmo. Eles apenas avalizaram
uma etapa desse processo".

Convenção 169

A obrigatoriedade de consultar os povos indígenas sobre ações com
potencial de causar-lhes danos está prevista na Convenção 169 da
Organização Internacional do Trabalho (OIT). O documento, do qual o
Brasil é signatário, garante-lhes "a consulta e a participação dos povos
interessados e o direito desses povos de definir suas próprias
prioridades de desenvolvimento na medida em que afetem suas vidas,
crenças, instituições, valores espirituais e a própria terra que ocupam
ou utilizam”.

Daí a necessidade da participação da Fundação Nacional do Índio (Funai)
em ações como a possível conclusão das obras de pavimentação da TO-010,
entre Lajeado e Tocantínia, 7 KM; e entre Tocantínia e Pedro Afonso, 34
KM, no território Xerente.

"A Funai não é impeditiva às obras de infraestrutura em terras
indígenas. Nosso papel é proteger e garantir os direitos, inclusive
constitucionais, dos povos indígenas, e dar encaminhamentos às ações
para a realização da consulta pública, que segundo a OIT deve ser livre,
pública e informada", explicou o coordenador regional da Funai no
Tocantins, Eduardo Macedo.

Ausência

Os participantes da audiência pública, sobretudo os líderes indígenas,
lamentaram as ausências de representantes do Ministério Público Federal
(MPF) e do Ibama, já que, constitucionalmente, são partes diretamente
interessadas nas questões indígenas-ambientais.

Apesar das ausências, o prefeito de Tocantínia, Manoel Silvino (SD),
classificou como "uma grande vitória" a decisão dos tocantinienses pela
realização dos estudos de viabilidade das obras de conclusão da TO-010.
"Tocantínia e todo o Estado ganha com isso, porque esse é um sonho
acalentado por todos dessa região central, da margem direita do rio
Tocantins. Ainda falta muito, mas o primeiro passo foi dado".

Assembleia

O presidente da Assembleia, Antonio Andrade (PHS), destacou em seu
discurso que o importante é discutir o futuro da rodovia, sem se
preocupar com os erros do passado. "A gente não quer saber de quem é a
culpa, queremos uma solução para o problema", disse.

Em nome dos demais deputados - inclusive os que não puderam comparecer
ao evento -, o presidente colocou a Casa de Leis à disposição para o
debate desse e de outros problemas que afetam os povos indígenas e os
tocantinenses em geral, e lembrou que não se trata de favor, mas de
obrigação do Parlamento.

Bancada federal
Também presente na audiência pública, o deputado federal e coordenador
da bancada federal do Tocantins no Congresso Nacional, Carlos Gaguim
(DEM), garantiu que os representantes do Tocantins em Brasília estão
dispostos a apoiar "o que for melhor para os tocantinienses".

Participação
Também participaram da audiência públicas os deputados estaduais Leo
Barbosa (SD) e Vanda Moteiro (PSL); o prefeito de Pedro Afonso e
presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM), Jairo
Mariano; o vice-presidente da Agência Tocantinense de Transportes e
Obras (Ageto), Ruberval França; o prefeito de Itacajá, Cleoman Correia;
o presidente da Câmara Municipal de Tocantínia, Ivan Xerente; vereadores
e líderes políticos locais e regionais.

COMPARTILHE:


Confira também:


Divisa de Estados

Governadores Mauro Carlesse e Mauro Mendes destacam aspectos positivos da rodovia Transbananal

Trecho em questão tem cerca de 90 km e corta a Ilha do Bananal, de Formoso do Araguaia (TO) a São Felix (MT).

Saúde

Opera Tocantins realiza quase 70 cirurgias em 10 dias e espera fechar outubro com mais de 150

As cirurgias acontecem em diversas Unidades Hospitalares do Tocantins sempre em horários diferenciado, fora da carga horária ordinária, como sábados, domingos, feriados, dias de ponto facultativo e ou em período noturno/madrugada.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira