Thursday, 17 de October de 2019

CONCURSOS


Economia

Tocantins possui potencial hídrico e temperatura da água considerados ideais para a piscicultura

09 Feb 2019    16:11    alterado em 09/02 às 16:11
Tocantins possui potencial hídrico e temperatura da água considerados ideais para a piscicultura

O potencial hídrico para a produção de pescado no Tocantins é um dos grandes pontos favoráveis para a atividade. Aliado a um clima tropical, com temperatura média de 32°C no período de seca (de abril a setembro) e 26°C no período de chuvas (de outubro a março), o Tocantins possui condições ideais para o cultivo de peixes, em especial a tilápia.

“Segundo dados de 2017 da ANA [Agência Nacional de Águas], os quatro reservatórios das Usinas Hidroelétricas possuem a Capacidade de Suporte de 291.358 toneladas de pescado”, explicou o secretário executivo de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, Thiago Dourado, pontuando ainda que, na região norte do Estado, as temperaturas médias são cerca de 3°C mais altas do que na região sul, e também favorecem à atividade da piscicultura no local.

Ainda de acordo com o secretário executivo da Seagro, além desse potencial, o Tocantins possui os reservatórios das Pequenas Centrais Hidroelétricas (PCHs) “tais como a Usina Isamu Ikeda, as PCHs do rio Palmeiras, que se totalizam em sete, e os projetos de irrigação como o Manoel Alves”, exemplificou.

Em 70% dos municípios do Estado, a piscicultura comercial está presente, porém em alguns de forma informal. Atualmente, o município com o maior criatório de peixes é Almas, no sudeste do Tocantins. A respeito da produção de peixes, o Tocantins ocupa o 15º lugar no ranking nacional. A expectativa é de que ele possa configurar entre os cinco maiores produtores do país, nos próximos 10 anos.

“Além da grande quantidade de água e da sua qualidade, a temperatura dos rios do Tocantins também é ideal para a criação de várias espécies de peixes, incluindo a tilápia”, afirmou Thiago Dourado.

Conforme o secretário executivo, o Governo do Tocantins quer aliar o potencial hídrico do Estado com o investimento nas cadeias produtivas para favorecer o impulsionamento da piscicultura. “No ano passado [2018], o Coema [Conselho Estadual do Meio Ambiente] liberou a criação da tilápia nos rios do Tocantins. Junto a isso, o Governo vai impulsionar o investimento na área, apoiar com incentivos fiscais a vinda de empresas para o Estado, principalmente na parte da ração, além dos estudos genéticos, logística e de cursos de capacitação na área da piscicultura”, concluiu.

Reservatórios e Capacidade de Produção
O Tocantins é um dos estados de maior potencial hídrico do país. Atualmente, dos 500 mil hectares de lâminas d’água disponíveis no Estado, somente 5,4 mil são utilizados com a piscicultura. Os principais rios, Araguaia e Tocantins, cortam o Estado e se unem no município de Esperantina (extremo norte), banhando boa parte do território tocantinense.

Piscicultura no Tocantins
A cadeia produtiva da piscicultura movimenta cerca de R$ 180 milhões ao ano e gera cerca de 4.500 empregos diretos e 6.750 indiretos. Conta com frigoríficos para o abate de peixes, laboratórios para a produção de alevinos e apenas uma fábrica de ração para peixe.

Dentre as espécies de peixes encontradas em criações no Estado estão o tambaqui, a caranha, o piau, o pirarucu, o matrinxã e o cachara.

Posição Estratégica do Tocantins
Além dos rios, o Tocantins possui posição estratégica para aquicultura, com fatores naturais de competitividade:
- Ambiente seguro para investimento – fator ambiental;
- Liberação do cultivo da tilápia nos lagos das hidrelétricas;
- As quatro usinas hidrelétricas existentes no Estado têm capacidade de produção superior a 200 mil toneladas;
- Oferta de grãos – farinha de origem animal;
- Posição estratégica para mercados das regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste do país.

Além disso, os lagos das hidrelétricas possuem ambiente perfeito para o cultivo de tilápia. O lago, formado com a construção da Usina Hidrelétrica Luis Eduardo Magalhães, por exemplo, tem 172 mil de extensão e 54 km de espelho d´água somente em Palmas, capital do Estado.

COMPARTILHE:


Confira também:


Operação Bóreas

Polícia Civil deflagra “Operação Bóreas" em Araguaína de combate ao tráfico e crime organizado

As investigações tiveram início após as ondas de violência ocorridas na cidade em setembro passado.

Agenda

Núcleo de Saúde do Trabalhador de Palmas realiza fórum no próximo dia 30 de outubro

O evento tem o propósito de difundir conhecimento científico sobre as questões que precarizam as relações de trabalho e tornam mais vulnerável a saúde dos trabalhadores


TJTO

TJ garante apoio à iniciativa de Kátia Abreu para aumentar adoção de crianças acima de três anos

Esta foi a terceira reunião do grupo desde a realização de um seminário no final de agosto, promovido pela parlamentar, para debater o tema.


Região Central

Prefeitura divulga balanço econômico do 1º Festival Gastronômico de Miracema

De acordo com levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente, em 10 estabelecimentos, incluindo hotéis, pousadas e dormitórios, com cerca de 320 leitos, a média de ocupação foi de 86.25%


Vestibular Unitins

Inscrições para o Vestibular Unitins 2020/1 se encerram nesta quarta-feira, 16


Palmas

Câmara autoriza Executivo a contratar financiamento para obras de infraestrutura


Campo

Simpósio do Desenvolvimento da Aquicultura mostra potencial da cadeia da produção de peixe no Tocantins


Consumidor

Projetos desenvolvidos com crianças no Tocantins são apresentados a Escola Paulista de Defesa do Consumidor


Panorama

Confiança dos empresários do comércio tem leve aumento em outubro


Segurança

Polícia Civil realiza projeto Academia Itinerante em Gurupi na próxima semana



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira