Wednesday, 21 de August de 2019

CONCURSOS


Economia

Tocantins possui potencial hídrico e temperatura da água considerados ideais para a piscicultura

09 Feb 2019    16:11    alterado em 09/02 às 16:11
Tocantins possui potencial hídrico e temperatura da água considerados ideais para a piscicultura

O potencial hídrico para a produção de pescado no Tocantins é um dos grandes pontos favoráveis para a atividade. Aliado a um clima tropical, com temperatura média de 32°C no período de seca (de abril a setembro) e 26°C no período de chuvas (de outubro a março), o Tocantins possui condições ideais para o cultivo de peixes, em especial a tilápia.

“Segundo dados de 2017 da ANA [Agência Nacional de Águas], os quatro reservatórios das Usinas Hidroelétricas possuem a Capacidade de Suporte de 291.358 toneladas de pescado”, explicou o secretário executivo de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, Thiago Dourado, pontuando ainda que, na região norte do Estado, as temperaturas médias são cerca de 3°C mais altas do que na região sul, e também favorecem à atividade da piscicultura no local.

Ainda de acordo com o secretário executivo da Seagro, além desse potencial, o Tocantins possui os reservatórios das Pequenas Centrais Hidroelétricas (PCHs) “tais como a Usina Isamu Ikeda, as PCHs do rio Palmeiras, que se totalizam em sete, e os projetos de irrigação como o Manoel Alves”, exemplificou.

Em 70% dos municípios do Estado, a piscicultura comercial está presente, porém em alguns de forma informal. Atualmente, o município com o maior criatório de peixes é Almas, no sudeste do Tocantins. A respeito da produção de peixes, o Tocantins ocupa o 15º lugar no ranking nacional. A expectativa é de que ele possa configurar entre os cinco maiores produtores do país, nos próximos 10 anos.

“Além da grande quantidade de água e da sua qualidade, a temperatura dos rios do Tocantins também é ideal para a criação de várias espécies de peixes, incluindo a tilápia”, afirmou Thiago Dourado.

Conforme o secretário executivo, o Governo do Tocantins quer aliar o potencial hídrico do Estado com o investimento nas cadeias produtivas para favorecer o impulsionamento da piscicultura. “No ano passado [2018], o Coema [Conselho Estadual do Meio Ambiente] liberou a criação da tilápia nos rios do Tocantins. Junto a isso, o Governo vai impulsionar o investimento na área, apoiar com incentivos fiscais a vinda de empresas para o Estado, principalmente na parte da ração, além dos estudos genéticos, logística e de cursos de capacitação na área da piscicultura”, concluiu.

Reservatórios e Capacidade de Produção
O Tocantins é um dos estados de maior potencial hídrico do país. Atualmente, dos 500 mil hectares de lâminas d’água disponíveis no Estado, somente 5,4 mil são utilizados com a piscicultura. Os principais rios, Araguaia e Tocantins, cortam o Estado e se unem no município de Esperantina (extremo norte), banhando boa parte do território tocantinense.

Piscicultura no Tocantins
A cadeia produtiva da piscicultura movimenta cerca de R$ 180 milhões ao ano e gera cerca de 4.500 empregos diretos e 6.750 indiretos. Conta com frigoríficos para o abate de peixes, laboratórios para a produção de alevinos e apenas uma fábrica de ração para peixe.

Dentre as espécies de peixes encontradas em criações no Estado estão o tambaqui, a caranha, o piau, o pirarucu, o matrinxã e o cachara.

Posição Estratégica do Tocantins
Além dos rios, o Tocantins possui posição estratégica para aquicultura, com fatores naturais de competitividade:
- Ambiente seguro para investimento – fator ambiental;
- Liberação do cultivo da tilápia nos lagos das hidrelétricas;
- As quatro usinas hidrelétricas existentes no Estado têm capacidade de produção superior a 200 mil toneladas;
- Oferta de grãos – farinha de origem animal;
- Posição estratégica para mercados das regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste do país.

Além disso, os lagos das hidrelétricas possuem ambiente perfeito para o cultivo de tilápia. O lago, formado com a construção da Usina Hidrelétrica Luis Eduardo Magalhães, por exemplo, tem 172 mil de extensão e 54 km de espelho d´água somente em Palmas, capital do Estado.

COMPARTILHE:


Confira também:


Justiça

União pode bloquear repasses voluntários a estados, decide STF

A possibilidade do bloqueio está prevista no artigo 11 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000), cuja validade é julgada nesta quarta-feira pelo plenário do Supremo.

Operação Medusa

Polícia Civil prende 15º suspeito da Operação Medusa

Deflagrada no último dia 15, a Operação Medusa visa combater ataques criminosos ocorridos em 2018 a mando de facção criminosa de renome nacional.


Saúde

Pacientes do Tocantins correm o risco de ficar sem diálise

Instituto de Doenças Renais não recebe repasses desde abril. 140 pacientes serão prejudicados pela ausência de recursos para oferecer o tratamento adequado


Fotografia

Dia da Fotografia com a TIM: dicas para tirar boas fotos e ofertas em smartphones

Quando o assunto é fotografia, o foco é o mais importante na hora de fazer os cliques. O elemento a ser destacado deve estar claro e bem posicionado.


Festival Gastronômico

Prefeitura lança programação artística do 13º Festival Gastronômico de Taquaruçu


AL

Audiência pública homenageia UMA e Siqueira Campos


Agricultura

Seminário de Apicultura supera expectativa em números de participantes


Futebol

Capital empata com Palmas na abertura do Estadual de Futebol Sub19


Taquaruçu

Governo inaugura Núcleo de Identificação de Taquaruçu e entrega viaturas e armamentos para a Polícia Civil


Sanidade Animal

Adapec reúne mais de 70 médicos veterinários autônomos para debater sanidade animal



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira