Friday, 10 de April de 2020

ECONOMIA


Economia

A força das micros e pequenas empresas

09 Jul 2013

Pesquisa realizada recentemente aponta que 99% das empresas na América Latina estão representadas por micro, pequenos e médios empreendedores. Nos países ricos, este universo corresponde a 53,8% para cada mil habitantes. Os dados são de um levantamento divulgado recentemente pelo Banco Santander. Entre as PMEs latino-americanas, a maioria é composta por microempresas: o segmento responde por 90% dos pequenos e médios negócios. Em seguida, aparecem as pequenas, com cerca de 8%.

 

“As pesquisas realizadas nessa área confirmam o que a economia já nos aponta há algum tempo: os micros, pequenos e médios empresários são os motores da economia nacional, responsáveis por gerar a maior parte dos empregos, sustentar uma gigantesca parcela das famílias e contribuir com quase 20% do PIB do Brasil”, destaca Mari Gradilone, sócia diretora do Virtual Office e que conhece muito de perto o dia a dia desses empreendedores.

 

No Brasil, em especial, empreender exige coragem. O País é um dos ambientes mais difíceis e burocráticos para os negócios: estamos no 130º lugar no ranking do Doing Business 2013, do Banco Mundial, que avalia 185 nações. Aqui, são necessários 180 dias para abrir uma empresa. “Além disso, os custos de manter uma operação girando são incompatíveis com quem ainda está iniciando uma atividade, formando uma carteira de clientes, seja em que setor for”, destaca Mari Gradilone.

 

Fonte: Di Fatto Comunicação

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Grau de fiscalização dos decretos Municipais é determinante para evitar possíveis contágios no Tocantins, diz ATM

Prefeituras devem promover forças-tarefa de fiscalização para orientar população sobre isolamento social e monitorar atendimentos no comércio


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira