Sunday, 26 de May de 2019

ECONOMIA


Turismo

Parada da TAP em Brasília vai se estender ao Tocantins para fomentar turismo ecológico

28 Mar 2019    17:26    alterado em 28/03 às 17:26
Manoel Junior/ Governo do Tocantins Parada da TAP em Brasília vai se estender ao Tocantins para fomentar turismo ecológico

Destinos como o Jalapão (TO), a Chapada dos Veadeiros (DF), o Pantanal (MT), a Chapada dos Guimarães (MS) e Caldas Novas (GO) poderão ser explorados pelo turista europeu no Brasil, sem custo adicional na passagem. Acordo assinado pela TAP Air Portugal com o Governo do Distrito Federal, no último dia 15 de março, em Lisboa, será estendido ao Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás como forma de estimular o turismo ecológico de europeus que procuram por outros destinos além das praias no Brasil.

A proposta de extensão do programa Brasil Stopover foi apresentada pelo governador do DF, Ibaneis Rocha, aos governadores Mauro Carlesse (TO), Mauro Mendes (MT) e Reinaldo Azambuja (MS), no início da tarde desta terça, 26, no Palácio do Buriti. O presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra, participou da reunião, bem como diretores da TAP e da Inframérica – empresa concessionária do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck.

A TAP também tem a intenção de abrir o programa também aos chamados voos off-line, ou seja, aqueles não operados pela companhia aérea dentro do país. Com isso, um passageiro que sair de Curitiba com destino a Europa e pegar o voo saindo de Brasília, poderá também da vantagem de permanecer na capital do país por até cinco dias sem pagar a mais por isso.

A proposta do programa é estimular o turismo nos quatro estados e no Distrito Federal, com promoções e ofertas exclusivas a passageiros em stopover. A TAP, por sua vez, divulgaria a região em seus programas de comunicação interna, sites, aplicativos e revistas de bordo. Este trabalho será feito junto ao público de Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha e Escandinávia.

Tom Lyra enfatiza os ganhos de uma ação como esta. “O diretor de Marketing da TAP, Francisco Guarisa, nos informou que o turista europeu fica, em média, 15 dias no Brasil, onde visita dois destinos. A intenção é que ele permaneça mais cinco dias. Além disso, dos 1,7 milhões de vôos a partir da Europa em 2018, 45% tinham o Brasil como destino, e 21% destes usuários querem vivenciar uma experiência ecoturística”, informa. Ainda segundo o presidente, a missão da Adetuc será o trabalho junto ao trade local, que precisa estar preparado para receber estes visitantes.

Números da TAP indicam um aquecimento significativo da economia portuguesa com a implementação do programa Portugal Stopover há 15 anos. Só nos últimos dois anos, 230 mil passageiros com destino a outras capitais europeias ficaram de três a cinco dias em Lisboa, injetando mais de € 56 milhões à economia local. A companhia opera atualmente com 84 voos diretos saindo semanalmente de 10 capitais brasileiras para a Europa.

COMPARTILHE:


Confira também:


Barragem

Deslocamento de talude de mina da Vale atinge 19 centímetros por dia

Deformação em todo o talude norte chega a 14,2 cm por dia

MAIO AMARELO

Homens são os que mais morrem de acidentes no trânsito

Acidentes de trânsito são a segunda maior causa de mortes externas no país. Em 82% dos casos, as vítimas fatais são do sexo masculino.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira