Friday, 10 de April de 2020

ESPECIAL


MonitoraEA

Tocantins participa do lançamento da plataforma MonitoraEA em Brasília

15 Nov 2019
Jamile Marques Tocantins participa do lançamento da plataforma MonitoraEA em Brasília

Nesta quarta-feira, 13, o Governo do Tocantins participa do lançamento da plataforma MonitoraEA, em Brasília. Com representante do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) no evento, o Estado acompanha o Seminário de Lançamento da ferramenta digital que tem a proposta de facilitar o monitoramento e a avaliação de políticas e projetos de Educação Ambiental em cinco regiões do País.

 

O encontro com representantes das regiões e autoridades da área acontece em dois momentos. Pela manhã, no Anexo II das Comissões da Plenária da Câmara dos Deputados e ao longo da tarde, no auditório Professor Lauro Morhy da Universidade de Brasília (UnB). O evento conta com a participação de profissionais da área de Educação Ambiental dos estados do Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia, Ceará, Goiás, São Paulo, Paraná, entre outros.

 

Nos últimos dois dias, grupos de trabalhos reunidos no VI Encontro Formativo Nacional de Educação Ambiental para Gestão das Águas, promovido pela Agência Nacional de Águas (ANA) abordaram questões que permeia a elaboração do Plano Nacional de Recursos Hídricos. Esse documento irá nortear e fortalecer as ações de educação ambiental para a vertente hídrica. Na ocasião os participantes receberam uma homenagem.

 

O gerente de Desenvolvimento Socioeconômico do Naturatins, Rodrigo Casado, considera a participação do Tocantins no Encontro Nacional e no Lançamento do MonitoraEA essencial para o aprimoramento das políticas públicas de educação ambiental do Estado, que passará a contar com informações do monitoramento, onde estarão reunidos indicadores quantitativos e qualitativos dos programas e projetos. Esses dados serão estratégicos para o planejamento das ações e avaliação dos resultados realizados pelos gestores da área.

 

Denise Loureiro, educadora Ambiental do Naturatins destacou que a ferramenta irá facilitar a elaboração de políticas pública de EA, bem como a revisão de estratégias, identificação de desafios e oportunidades para fortalecimento das ações que beneficiam as comunidades e o meio ambiente. Ao lado da educadora Patrícia Freitas da Secretaria Estadual de Educação do Tocantins, Denise Loureiro pontuou que a Plataforma MonitoraEa passa a integrar o Sistema Brasileiro de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas e Projetos de Educação Ambiental com uma perspectiva de inovação no desempenho dos Estados.

 

As prefeituras municipais, órgãos estaduais e federais, instituições de educação superior, organizações da sociedade civil, comitês de bacia, redes, coletivos educadores, entre outros seguimentos, poderão utilizar a Plataforma MonitoraEA para cadastrar, monitorar e avaliar as políticas públicas em Educação Ambiental.

 

Seminário

 

O Seminário de lançamento da Plataforma MonitoraEA conta com a presença de Moema Viezzer, indicada ao prêmio Nobel da Paz em 2005 e que receberá uma homenagem especial. Também estarão presentes, Marcos Sorrentino, referência na área de Políticas Públicas de Educação Ambiental e o deputado federal Nilto Tatto, coordenador da Frente Parlamentar de Meio Ambiente e especialistas das diferentes áreas envolvidas na Plataforma MonitoraEA. 

 

Na mesa redonda que acontece na UNB haverá a participação de três ex-diretores do extinto Departamento de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (DEA/MMA) Marcos Sorrentino, Nilo Diniz e Renata Maranhão.

 

Além da socialização das experiências nas cinco regiões do país, também será lançado o livro “Avaliação e monitoramento de políticas públicas de educação ambiental no Brasil: transição para sociedades sustentáveis”, que reúne 161 autores.

 

Plataforma

 

A Plataforma foi desenvolvida pela ANPPEA, a partir de sua Secretaria Executiva que é composta pelo FunBEA – Fundo Brasileiro de Educação Ambiental, Laboratório de Educação e Política Ambiental (Oca) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo, e pelo Laboratório de Análise e Desenvolvimento de Indicadores para a Sustentabilidade (LADIS) do Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). (Com informações da organização do evento)

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Grau de fiscalização dos decretos Municipais é determinante para evitar possíveis contágios no Tocantins, diz ATM

Prefeituras devem promover forças-tarefa de fiscalização para orientar população sobre isolamento social e monitorar atendimentos no comércio


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira