Monday, 21 de September de 2020

ESPORTE


Brasileiro atravessará a nado oceano Atlântico Sul

03 Mar 2009

Que tal nadar 6.864 quilômetros em pleno oceano Atlântico Sul? O que você acha dessa ideia? Errou quem pensa que a façanha é impossível. A iniciativa é ousada – mas, com planejamento e tecnologia, Márcio Carvalho aposta no sucesso da empreitada, que tem início previsto para julho. No projeto Travessia a Nado do Oceano Atlântico Sul (Tasan), Carvalho enfrentará, sozinho, a correnteza e as intempéries naturais do alto mar.

Com saída programada em Luderitz, na Namíbia (África), o mineiro de 1,96m de altura e 46 anos gastará entre 101 e 131 dias para alcançar o ponto de chegada: a cidade de Salvador, Bahia. Como o tempo em alto mar será longo, ele sabe dos muitos desafios a serem enfrentados – vão desde ataques de tubarões e hipotermia nas águas geladas a ondas gigantes e problemas com as correntes marítimas.

Por isso, ele se prepara física e psicologicamente. “Há seis anos desenvolvo a ideia e estou em plenas condições de realizar a travessia. Além dos treinos de natação e musculação, tenho o suporte de profissionais como preparador físico, nutricionista, cardiologista, psicólogo e neurologista”, explica. Isso sem contar com as equipes que desenvolveram roupas de neoprene que o protegerão do frio e do contato direto com a água. O catamarã Hobby Cat também é um dos seus principais aliados.

 

Proteção

O atleta atravessará o oceano Atlântico dentro de uma estrutura em forma de gaiola oval, presa à cintura e puxada a braçadas. O equipamento, projetado pelos professores Lanna e Paulo Miranda, da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG), é feito com fibras de carbono e alumínio aeroespacial, terá 8 metros de comprimento e 3,75m de largura, com capacidade para transportar água potável, refeições desidratadas, roupas de mergulho, medicamentos, cilindros de oxigênio, instrumentos de navegação marítima e sinalização. Os profissionais pesquisaram a navegabilidade do equipamento que será importado de Portugal.

 

Investimento

Para efetivar a iniciativa, o esportista precisa da colaboração de empresários e da população de uma forma geral. O projeto está orçado em R$ 6,8 milhões, levando-se em consideração a alta tecnologia investida na embarcação e vestimenta, além da segurança e alimentação.

É fácil contribuir. Basta acessar o site www.travessiadoatlanticoanado.com, ir ao link “Como ajudar” para ter acesso aos dados da conta corrente do Banco do Brasil, no qual o depósito poderá ser feito. “Se 14 milhões de brasileiros doarem 50 centavos, ou seja, uma participação de 10% da população, terei o dinheiro que preciso para viabilizar a travessia”, afirma Carvalho. Médicos, nutricionistas, psicólogos, engenheiros, entre outros compõem uma equipe com 102 pessoas que participam do projeto, pensado há 25 anos e gestado desde o fim de 2000. “Chegou a hora de ele nascer. É o momento ideal”, finaliza ele.

 

Dia-a-dia

Márcio Carvalho acorda diariamente às 3h30 para ir à academia, onde treina musculação até às 8h. De lá, o consultor administrativo e financeiro vai para o escritório e trabalha até às 17h. Para fechar o dia, são mais duas horas de musculação e duas de natação. Nos fins de semana, o atleta faz treinamento na represa do Funil, localizada próximo à sua cidade natal, Lavras (MG), a 219 quilômetros de Belo Horizonte. Quanto à alimentação, ele precisa ingerir de 4 a 6 mil calorias diárias, sendo que, durante a travessia, serão necessárias 14 mil calorias/dia. Dieta essa desenvolvida exclusivamente para o projeto e 100% por uma empresa mineira.

 

Objetivos

O nadador afirma que o objetivo do projeto Tasan é unicamente pessoal. “Não quero quebrar recordes, nem desafiar ninguém. A aventura possibilita a coleta de dados para fins científicos. Após a travessia, será possível a médicos analisarem o comportamento do corpo humano imerso, levando-se em consideração o tempo dentro das águas salgadas. Além disso, há possibilidades de avaliar descobertas sobre a capacidade humana de superação física e emocional”, finaliza. (com informações da Tasan)

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Tocantins registra 128 novos casos da Covid-19

Atualmente, o Tocantins contabiliza 193.917 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 63.544 casos confirmados. Destes, 46.511 pacientes estão recuperados, 16.166 pacientes seguem em isolamento domiciliar ou hospitalar e 867 pacientes foram a óbito.

Conscientização

Governo do Tocantins lança campanha para consumo consciente de água

A campanha ‘Água, use com consciência para não faltar’ é uma iniciativa do Governo do Estado em Parceria com a ATS


Prevenção

Neurocientista alerta que apenas conversar não resolve o problema de quem pensa em cometer suicídio

Neurocientista, filósofo e psicanalista Fabiano de Abreu em entrevista à revista Capricho, explica que a “DM Aberta”, apesar da boa intenção, não deve ser apresentada como uma ajuda eficiente para quem pensa em suicídio


Economia

Vice-governador articula relação do Basa com Governo para prorrogação de decreto que garante crédito especial às empresas afetadas pela pandemia

No total, foram disponibilizados o montante de R$ 2 bilhões para empresas a taxas de juros de 2,5% ao ano, bem abaixo ao praticado no mercado, e com prazo de carência até oito meses.


Justiça

Magistrado Pedro Nelson de Miranda Coutinho é o mais novo desembargador do Judiciário tocantinense


Obras

Governador Carlesse assina Ordem de Serviço para recuperação de estradas vicinais em três municípios


Justiça

Ministério Público expede parecer favorável a Delegados após Corregedoria instaurar sindicâncias


Eleições 2020

Prefeita Cinthia Ribeiro fecha convenção com apoio de seis partidos


Emprego

Sine Tocantins orienta trabalhadores para uma boa entrevista de emprego. Nesta quarta, 16, são 403 vagas no Estado


Covid-19

Boletim coronavírus (Covid-19): taxa de internações hospitalares sofre redução na Capital



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira