Tuesday, 11 de August de 2020

ESPORTE


Araguaína

Câmara retoma os trabalhos e discute o Meio Ambiente

06 Aug 2008

A preservação ambiental com o melhor uso do lixo. Esse foi o tema que marcou a retomada dos trabalhos no parlamento de Araguaína, norte do estado, realizada na semana passada. A sessão inicial foi permeada pela atenção da Casa aos ambientalistas que defenderam o direito de explorar o espaço que comporta o lixo na cidade, que segundo eles, não vem sendo executada de uma forma sustentável.

Para a Associação Movimento Ecológico Amigos do Meio Ambiente (AMEAMA), o lixo da cidade não foi licenciado e está irregular, o que segundo a associação, levou o Ministério Público a aplicar multa na prefeitura da cidade.

A associação quer explorar o lixo e para isso pretende instalar uma usina de compostagem, sendo que o pedido para isso foi efetivado junto à prefeitura em 2005 e até agora não houve o retorno do departamento jurídico responsável pelo parecer que firmará o convênio entre entidade e Poder Público.

Como reivindicação, a AMEAMA quer a concessão do aterro sanitário por 20 anos, por entender que a entidade tem esse direito, já que assegura atender os mandamentos da Lei Federal que trata do Saneamento Básico e estabelece as diretrizes nacionais para o setor.

O vereador Jorge Frederico (PMDB), ao defender a reivindicação, afirmou que o lixo de Araguaína “não vem sendo tratado” e que a instalação da usina irá beneficiar muitas famílias que poderão ter emprego. Outro parlamentar que se mostrou preocupado com a causa foi Mané Mudanças (DEM). Para ele, a preocupação da associação reflete a busca pela qualidade de vida. “Meu apoio é favorável, pois é para o bem da vida, do ambiente e para o futuro de nossa população”, justificou.

Motivado e na esperança de que seja firmada a parceria, o secretário da associação, Elber Franco Oliveira, disse que após a instalação da usina serão gerados cerca de 70 a 100 empregos diretos e um valor de R$ 70 mil diários com a produtividade. A maioria dos vereadores manifestou interesse pela firmação do convênio, que dependerá agora de uma medida criada pela Câmara justificando o pedido.

Para repercutir o assunto, O GIRASSOL entrou em contato com o procurador do Município, Leonardo Rossini, mas este não foi encontrado em sua sala no prédio da prefeitura municipal.

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Tocantins registra 759 novos casos da Covid-19

Atualmente, o Tocantins apresenta 33.047 casos no total, destes, 19.845 pacientes estão recuperados, 12.728 pacientes estão ainda em isolamento domiciliar ou hospitalar e 474 pacientes foram a óbito.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira