Tuesday, 22 de October de 2019

ESTADO


Arquitetura e urbani

“A arquitetura que é há em Palmas reflete uma sociedade pobre”, diz Riquinelson

29 Jul 2008

Walfredo confessou que, se tivesse que começar tudo do zero, faria tudo da mesma forma. Já o arquiteto Riquinelson Luz vê a cidade por uma perspectiva diferenciada. Para ele, quando se observa as edificações da Capital, percebe-se que elas retratam as riquezas do país, “pode-se perceber que foi empregado muito dinheiro, são prédios de valor”, comenta. Mas o arquiteto afirma que, quando se trata de futuro, a cidade está na estaca zero. “A arquitetura que há em Palmas reflete uma sociedade pobre, que não investe em pesquisas para desenvolver técnicas sustentáveis”, lamenta.

Riquinelson destaca cinco pontos que devem ser revistos e mais bem pensados nas obras arquitetônicas da capital. “Deve haver uma mudança de paradigma tanto para os arquitetos como para os clientes”, adverte. Segundo ele, soluções para economia de água, energia e lixo são três pontos básicos hoje, quando é extremamente importante que se desenvolva a arquitetura sustentável. Os outros dois pontos levantados pelo arquiteto são a adoção de tetos verdes, que possibilitam troca térmica e de umidade; além do uso de energia solar, que hoje tem crescido mais de 30% no Brasil, visto que “praticamente durante todo o ano temos sol aqui”, comenta.

Riquinelson ainda ressalta os grandes vazios urbanos na capital, e alega que eles ocorreram devido à má administração dos primeiros gestores, mas que, segundo ele, houve uma melhora nas últimas gestões. Ele também concorda com Walfredo quanto à construção de caramanchões com trepadeiras pela cidade, para abrigar os pedestres do sol. Riquinelson afirma que esse é um projeto já elaborado por uma excelente equipe técnica, mas lamenta que “falta vontade e visão política de certos administradores”. O arquiteto afirmou que, com esse projeto executado, Palmas se tornaria referência mundial.

COMPARTILHE:


Confira também:


Refis Palmas

Prefeitura estende mutirão de renegociação fiscal até 30 de novembro

Atendimentos serão realizados nas Unidades do Resolve Palmas

Economia

Governador destaca mineração como fator de desenvolvimento econômico e geração de empregos

Declaração do Chefe do Executivo ocorreu durante leilão da jazida de minério de Palmeirópolis, nesta segunda-feira, 21, no Rio de Janeiro. Expectativa é que dois mil empregos sejam gerados com a instalação no empreendimento




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira