Friday, 10 de July de 2020

ESTADO


Sanidade

Adapec intensifica monitoramento da ferrugem asiática

16 Sep 2009

Com a colheita da soja dentro do vazio sanitário, a Adapec- Agência de Defesa Agropecuária- está intensificando o monitoramento da ferrugem asiática em 100% da área plantada nas várzeas tropicais, que este ano, corresponde a 26 mil hectares. A ação é realizada nos municípios de Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia e Pium, onde a soja é cultivada nesta época.

O monitoramento, a aplicação de fungicidas e a adoção do vazio sanitário, são hoje as principais ferramentas no controle da doença em todo o País. De acordo com o presidente da Adapec, Alberto da Rocha, com essas medidas e o clima quente predominante no Estado, a ferrugem asiática não se prolifera na região. “A parceria com o produtor rural tem sido fundamental para isso e estamos sempre atentos para manter o nível de produtividade na safra 2009/2010”, pontua.

Prova de que a ferrugem está sob controle no Tocantins é que este ano a área plantada nas várzeas teve um aumento de 10% em relação a 2008, que foi de 24.075 hectares. “Em 2009, a nossa demanda foi maior para atender os estados do Maranhão, Goiás, Mato Grosso e Bahia, que no ano passado, tiveram perdas na produção em decorrência do excesso de chuva,” explica o diretor de defesa vegetal, Luis Henrique Michelin.

Atualmente, 21 engenheiros agrônomos da Adapec fazem o monitoramento da área e colhem material para análise, além de orientar os sojicultores sobre a importância do controle químico, por meio da aplicação de fungicidas, e seu uso correto. “É obrigatória uma aplicação de fungicida em toda a área plantada, indiferentemente da existência de praga, posteriormente, se for constatado o aparecimento da doença, os técnicos determinam a utilização e a abrangência na aplicação do produto”, explica Michelin.

 

Ferrugem Asiática            

A ferrugem asiática da soja é uma das doenças que causam mais danos às lavouras, devido ao seu elevado potencial destrutivo. Constatada inicialmente em 2001 no Brasil, a doença se disseminou rapidamente e, nas últimas safras, foi identificada em quase todas as regiões produtoras de soja do Brasil. Plantas severamente infectadas apresentam desfolha precoce, o que impede a completa formação dos grãos com consequente redução da produtividade. Perdas de safra ocasionadas pela ferrugem vêm diminuindo nos últimos anos, mas ainda ocorrem, devido a falhas no controle da doença.

O Vazio Sanitário é o período em que fica proibido o cultivo dos grãos, com exceção de áreas específicas como a do Tocantins, localizada na região de várzeas tropicais, e também para estudo e pesquisa. Vale ressaltar que a soja cultivada neste período só pode ser comercializada para semente ou servir como base de estudo e pesquisa.

COMPARTILHE:


Confira também:


Vacinação

Governo do Tocantins deve vacinar 100 mil bovinos contra febre aftosa na Ilha do Bananal

A campanha vai ocorrer entre os dias 1° de agosto e 30 de setembro


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira