Friday, 13 de December de 2019

ESTADO


Seminaristas

Além da vocação, tem que haver muito estudo

13 Aug 2008

Em visita ao Brasil, mais especificamente a Palmas, padre Luciano Zilli, que atualmente reside em Israel, recebeu a equipe do jornal O GIRASSOL para uma conversa na qual foram discutidos temas como sacerdócio, celibato e as dificuldades dos cristãos em Israel.

Seguindo a tradição familiar enraizada na Igreja Católica, Luciano descobriu sua vocação para o sacerdócio entre os 12 e 13 anos de idade. A partir daí, passou a realizar trabalhos voluntários até que, aos 20 anos, recebeu um convite do italiano Frei Carlo para vir a Porto Nacional, onde ingressou no seminário.

O seminário é um período de oito anos, durante o qual os futuros padres se dedicam ao estudo e à descoberta da sua verdadeira vocação. “A Igreja acredita que a vocação é um dom de Deus”, afirma padre Luciano, justificando o longo período que os seminaristas percorrem até ser ordenados sacerdotes.

Durante os oito anos, os seminaristas cursam duas faculdades, uma de Filosofia, que, segundo o padre, leva o homem a pensar, despertando para a religião; e Teologia, que, segundo ele, é onde o seminarista aprende as doutrinas, o patrimônio cultural e teológico da Igreja. “Esse período possibilita o rapaz ter certeza de sua vocação, já que à medida que atinge certa idade, passa a ter respostas mais concretas”, explica o padre.

De acordo com padre Luciano, nem todos que ingressam no seminário concluem e tornam-se sacerdotes. Muitos percebem que não têm a vocação para o sacerdócio e acabam deixando o seminário por questões, principalmente, relacionadas ao celibato que, apesar de já estar sendo discutido - mas aparentemente uma realidade muito distante -, ainda é obrigatório.

De Porto Nacional, padre Luciano foi para Roma, estudar três anos de Teologia. Segundo ele, quase metade dos seminaristas que estudam em Roma é da América Latina. Dos 280 seminaristas que estudaram junto com ele, 70 eram brasileiros. O padre concluiu o seminário em 2005, quando foi ordenado sacerdote e, de lá, ingressou no mestrado em Ciências Bíblicas em Israel. Dentro do curso, são estudadas duas linhas de pesquisa, Arqueologia Bíblica e Lingüística, que trata do estudo dos textos bíblicos originais. “Estar lá, nos lugares onde aconteceram as passagens que são relatadas nas sagradas escrituras, perceber as condições climáticas e acompanhar de perto a cultura local é um grande diferencial e torna o estudo mais aprofundado”, acrescenta padre Luciano.

 

Cristianismo em Israel

De acordo com padre Luciano, menos de cinco por cento da população em Israel é cristã. E, ainda assim, o Catolicismo é ramificado entre o rito latino e grego. O padre explica que, dentro de um mesmo templo, os espaços para cada ramificação são delimitados e devem ser respeitados. Mas padre Luciano afirma que os conflitos entre cristãos são poucos. Já, com relação aos judeus e muçulmanos, os cristãos sofrem diversos tipos de preconceito e perseguição no país. Segundo ele, o simples fato de se usar um colar com uma cruz, que é o símbolo do Cristianismo, já é suficiente para que os cristãos sejam desprezados. Os judeus e muçulmanos não podem se sentir afrontados. É proibido aos cristãos pregar o evangelho ou usar a Bíblia fora do templo. “Procuramos manter um diálogo religioso pacificador”, explica o sacerdote.

COMPARTILHE:


Confira também:


Governo Municipalista

Ao lado de Bolsonaro, governador Carlesse afirma que Governo Municipalista vai gerar mais de 20 mil empregos no Tocantins

Os recursos também serão usados para a construção da nova ponte de Porto Nacional. A obra deve levar aproximadamente dois anos e quatro meses para ser concluída.

Ação

TIM é a primeira operadora a ser nomeada empresa Pró-Ética pela Controladoria-Geral da União

Para receber essa habilitação, o Programa de Integridade da TIM passou por uma criteriosa avaliação de um comitê gestor formado por membros da CGU, do Instituto Ethos, da B3, entre outros.


13º salário

Assembleia antecipa 13º salário dos servidores para esta sexta-feira

A folha do 13º soma R$ 6,5 milhões que, somados aos salários de novembro, pagos no último dia 2, no valor de mais de R$ 13 milhões, totalizam quase R$ 20 milhões injetados na economia tocantinense, neste mês de dezembro.


TJTO

Desembargador Ronaldo Eurípedes nega pedido de liberdade provisória a Iury Italu Mendanha

E arrematou sua decisão ponderando que, “em detida análise da ação penal originária, não se verifica desídia ou omissão, seja da autoridade judiciária ou do Ministério Público, que estão exercendo seus respectivos encargos de forma devida e em conformidade


Seciju

Governo do Tocantins realiza dia D de atendimentos em alusão ao Dia Internacional dos Direitos Humanos


Sustentabilidade

Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Lontra e Corda elege novos membros e mesa diretora


Boas novas

Governo apresenta resultados de projetos do Turismo de Base Comunitária no Jalapão, em Brasília


Europa

Comitiva do Tocantins é recebida na Embaixada Brasileira em Madrid


Melhorias

Rodovia que liga Taquaruçú a Buritirana recebe manutenção corretiva e preventiva


Intercâmbio Cultural

Vice-governador e Presidente da Ilha Príncipe manifestam Interesse em Programa de Intercâmbio Cultural



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira