Friday, 03 de April de 2020

ESTADO


Rubéola

Campanha pretende imunizar 461 mil pessoas em todo o Estado

29 Jul 2008

A rubéola é uma doença infecciosa causada por um vírus, o Togaviridae. É transmitida pelo ar, e os principais sintomas são febre, manchas avermelhadas pelo corpo e inchaço nos gânglios. O risco maior que a doença oferece é para as mulheres gestantes. Ao serem infectadas com o vírus, esse pode ser transmitido para o feto, o que pode causar má-formação, surdez, cegueira e retardo mental. A única forma de prevenir a doença é por meio da vacinação.

Para tentar erradicar a rubéola, o Ministério da Saúde (MS) estará realizando uma campanha inédita e de grande dimensão entre os dias 9 de agosto e 12 de setembro. A Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola pretende vacinar aproximadamente 70 milhões de pessoas de ambos os sexos durante cinco semanas.

No Tocantins, serão imunizados 461 mil homens e mulheres, de 20 a 39 anos de idade, e toda a população indígena aldeada. Para pessoas com idade inferior a 20 anos, a vacina é aplicada em duas doses. Para quem está acima dessa faixa etária, apenas uma dose é suficiente. Em toda a região Norte, a meta do MS é vacinar 5,2 milhões de pessoas.

A campanha está dentro do compromisso firmado pelos países das Américas durante a 44ª Reunião do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Com essa ação, o Conselho pretende eliminar totalmente a rubéola e a Síndrome da Rubéola Congênita (SRC) – que pode causar aborto ou malformações no bebê – até 2010.  

Para o infectologista Dr. Alexandre Janotti, o motivo do aumento da incidência da doença se deve à falta de cobertura vacinal. “A vacinação contra rubéola, que compõe a tríplice viral, passou a ser aplicada nas crianças de alguns anos pra cá. Por isso, é importante que adolescentes e adultos sejam vacinados”, explica o infectologista. Ele também alerta às mulheres quanto à importância da vacinação, já que a única forma de prevenir que a doença possa atingir o feto é tomando a vacina pelo menos 30 dias antes de engravidar.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, de 2005 pra cá, a incidência da doença aumentou 2.300% no Brasil. Em 2005, foram registrados no país 351 casos. Dois anos depois, em 2007, o número de registros subiu para 8.156. No Tocantins, entre os anos 2000 e 2006, não foi registrado nenhum caso. Em 2007, foram confirmados 37 casos. Este ano, foram registrados dois casos.

A vacina contra rubéola - Tríplice Viral, que combate outras duas doenças, a caxumba e o sarampo - é encontrada em todos os postos de saúde do Tocantins e também em clínicas particulares de vacinação.

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Auxílio emergencial é publicado e governo abre crédito de R$ 98 bi

Vetos à nova lei não alteram valores nem critérios do programa

Condenação

MPTO obtém condenação de ex-prefeito de Palmas Raul Filho e da esposa por esquema criminoso envolvendo empresa responsável por limpeza e coleta de lixo

Os dois políticos e mais 12 pessoas foram denunciados pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO) por formação de quadrilha, corrupção passiva, fraude à licitação, dispensa de licitação fora das hipóteses previstas em lei, apropriação indébita e desvio de


Pandemia

Governo do Estado disponibiliza informações sobre contratos referentes à Covid-19 no Portal da Transparência

O objetivo é garantir a transparência e a publicidade quanto aos gastos referentes ao enfrentamento da Covid-19 no Estado


Atendimento remoto

Após ampliação, Delegacia Virtual bate recorde e registra 1028 ocorrências em março

O número foi muito superior ao registrado em fevereiro, que fechou com 626 Boletins de Ocorrência.


DOU

Mais de sessenta municípios tocantinenses têm incremento do PAB, informa ATM


Saúde

Ambulatório do Hospital Geral de Palmas é entregue após reforma


EDUCAÇÃO E PANDEMIA

Ano letivo poderá ter menos de 200 dias, diz Ministério da Educação


Pandemia

Portaria autoriza mototaxistas de Palmas a fazerem serviço de entregas durante período de isolamento social


Infraestrutura

Trecho da TO-010, entre Lajeado e Tocantínia, começa a receber melhorias


Alerta

Ayres defende que sem isolamento social municípios não podem decretar calamidade pública



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira