Friday, 30 de October de 2020

ESTADO


Gurupi

Decreto propõe diminuição no tempo de espera das filas de banco

29 Jul 2008

Na última semana, foi regulamentada pelo prefeito Alexandre Abdalla (PR) a lei Municipal nº 1.367, que decreta a redução do tempo de espera dos atendimentos aos usuários de agências bancárias de Gurupi.

O decreto estabelece que o horário de atendimento ao cliente deve ser de 15 minutos em dias normais e, em feriado prolongado ou em dia de pagamento de funcionários públicos, o tempo de espera deve ser de no máximo 30 minutos.

Caso a regra não seja cumprida, os bancos podem ser multados entre 200 e 800 UFIRs e ainda ter o alvará de licença de funcionamento suspenso.

O usuário que quiser denunciar abuso no tempo estabelecido pela nova lei poderá entrar com um requerimento escrito na Coordenação de Fiscalização do Município, que tomará as devidas providências.

De acordo com o coordenador do município, Carlos Souza Oliveira, será montada uma estratégia de fiscalização.

O office-boy Rodrigo Ferreira diz que esta lei beneficiará muito, já que atualmente se perde muito tempo nas filas de banco. “Às vezes deixamos de fazer um serviço porque perdemos uma tarde inteira na fila. E em quase todos os bancos é assim. O pior de tudo é que geralmente temos que ir a mais de uma agência, então fica muito difícil. Mas, espero que esta lei seja a solução”, desabafou.

A lei que disciplina o tempo de espera nas filas bancárias foi criada em 2000. Em 2005, na administração do prefeito João Cruz, o decreto aplicou algumas sanções administrativas às agências bancárias, que recorreram à Justiça. O novo decreto municipal, além de estar protegido por uma decisão do Superior Tribunal de Justiça, que entrega aos municípios a capacidade de legislar sobre o assunto, está mais fácil de ser aplicado, com regras de fiscalização menos complexas.

COMPARTILHE:


Confira também:



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira