Monday, 13 de July de 2020

ESTADO


Imbróglio

EaD - Bielschowsky sugere novo modelo de gestão para a Unitins

17 Sep 2009

Após três horas e meia de discussão, o secretário de Educação a Distância do Ministério da Educação (MEC), Carlos Eduardo Bielschowsky, sugeriu um novo modelo para o ensino a distância da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), em que a instituição poderá ser financiada e gerida pela Universidade Aberta do Brasil, vinculada ao MEC, e pelo governo estadual, com a oferta de ensino público e gratuito, mantida a autonomia universitária. Aos atuais alunos de graduação será garantido o direito de encerrar os cursos e receber o diploma da Unitins, que cobrará as mensalidades, completou o secretário.

Essa solução e outras possíveis alternativas ainda serão discutidas pelaComissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) e posteriormente encaminhadas ao ministro da Educação, Fernando Haddad. A decisão foi tomada durante audiência pública realizada nesta quarta-feira, 16, na CE para debater o impasse causado pelo embargo do MEC aos cursos de graduação de ensino a distância da Unitins. O senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO), que deverá assumir a Secretaria de Educação do estado, foi o escolhido para intermediar a negociação.

"Estávamos prontos para assinar os dois termos de ajustamento de conduta. Uma solução construída depois de muitos meses. Havia um futuro brilhante como instituição pública de ensino superior a distância, com ensino público de qualidade e independência acadêmica. Qual não foi nossa frustração, quando a reitora veio com a ordem do governador [à época, Marcelo Miranda] de não assinar os documentos", desabafou o secretário do MEC.

Carlos Eduardo Bielschowsky referiu-se à ocasião do prazo dado à Unitins, no final de julho, para sanear as irregularidades técnicas e acadêmicas, o que seria feito com a assinatura do aditivo ao primeiro termo de ajustamento de conduta. No primeiro termo de ajustamento de conduta, conforme explicou, estava prevista a transferência obrigatória dos alunos para outras instituições de ensino. Após entendimentos, e com a participação do Ministério Público estadual, foi decidido que os alunos poderiam optar entre terminar o curso na Unitins ou transferir-se para outras instituições.

O representante do MEC salientou que o ministério vem realizando esse trabalho de supervisão a partir de 2008 e, desde então, 12 instituições já modificaram com sucesso sua forma de atuação, enquanto 38 estão sendo bem-sucedidas na adoção de novos modelos de ensino a distância. Somente a Unitins estaria com processo administrativo em curso. Outro aspecto questionado pelo Ministério Público e verificado na auditoria do MEC, segundo Bielschowsky, foi a redução, de 44% para 16%, dos repasses das mensalidades à Unitins pela sua parceira privada - a Eadcon - de 2006 a 2008.

Concordando com o secretário do MEC, a procuradora do Ministério Público, Ludmila Fernandes da Silva Ribeiro, explicou que a interferência do órgão se deu a partir de denúncias dos alunos sobre a existência de irregularidades no ensino a distância, quando o MP acionou o Ministério da Educação.

"Continuamos as negociações e a recomendação do MPF foi para suspender vestibulares e a nova entrada [de alunos] só poderia ser feita se fosse observada a gratuidade - explicou a procuradora, para quem o direito dos alunos de optar pela instituição, a partir de critérios de qualidade, deve ser respeitado.

A crítica da procuradora sobre a falta de controle do número de alunos matriculados na Unitins provocou levou a senadora Kátia Abreu (DEM), autora do requerimento inicial para realização da sessão, a levantar suspeitas. Ela apontou para os números divergentes: 91 mil alunos seriam declarados pela Unitins, e 47 mil alunos teriam sido encontrados pelo MEC no exame da documentação.

Kátia Abreu também criticou o MEC pelo suposto desconhecimento da nota que a Unitins teria recebido no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Para Wellington Salgado (PMDB-MG), o ministro Fernando Haddad deverá dar solução política e jurídica à questão, uma vez que todos os envolvidos, segundo ele, têm parte da razão.

Já o senador João Ribeiro (PR), que inicialmente avaliou a assinatura do termo de ajustamento de conduta como "o fim da Unitins", concordou com a necessidade de entendimento, para que a instituição "não morra". Ele, porém, criticou a falta de supervisão do MEC sobre os pólos privados de ensino nos estados.

O presidente da CE, senador Flávio Arns (sem partido-PR), manifestou satisfação de que, embora com posições divergentes, todos os debatedores se mostraram dispostos a encontrar uma solução para o assunto. (Da Agência Senado)


- CLIQUE AQUI parea ler todas as matérias relacionadas ao imbróglio da Unitins

COMPARTILHE:


Confira também:


Feminicídio

Estabelecimentos serão obrigados a adotarem medidas de proteção à mulher

A lei aprovada também propõe a capacitação e treinamento dos funcionários para aplicação das medidas previstas na lei.

DPE

Defensoria Pública requer medidas de orientação e prevenção à covid-19 a indígenas de Formoso do Araguaia

Após indígenas Javaé serem impedidos de ultrapassar barreira sanitária da prefeitura de Formoso de Araguaia, DPE-TO apresenta Recomendação contra quaisquer procedimentos de enfrentamento ao covid-19 baseados em restrição de circulação


Jardim Vitória I

Prefeitura de Palmas divulga agenda de vistorias para os futuros moradores do Jardim Vitória I

A previsão é que as chaves das unidades habitacionais sejam entregues para os moradores até o fim deste mês


Palmas

Em sessão extraordinária, Câmara aprova nova estrutura organizacional visando atender decisão judicial

Visando cumprir a determinação judicial, como também promover o enquadramento na nova estrutura aprovada em plenário, a Câmara Municipal enviou para publicação no Diário Oficial do Município, os Atos de Exoneração nº. 209, 210 e 212.


Regulação

ATR reativa Unidades de Fiscalização nos terminais rodoviários do Estado


Preservação

Tocantins usa tecnologia para reforçar ações de preservação e educação ambiental


Fiscalização

Polícia Civil intensifica fiscalização de distanciamento social em praias da cidade de Santa Fé do Araguaia


Ocorrência

Polícia Civil do Tocantins apreende produtos que tinha sido furtados de uma igreja no Aureny III no mês de março


Sanidade

Adapec faz alerta sobre proibição do uso e comércio do herbicida paraquat a partir de 22 de setembro


Pesquisa

Tocantins soma 59 pesquisas científicas autorizadas em Unidades de Conservação estaduais



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira