Thursday, 17 de October de 2019

ESTADO


Economia

Federação de mototaxistas quer fim de impostos para peças de moto e bicicleta

13 May 2009

A Federação dos Mototaxistas e Motofretistas do Brasil (Fenamoto) está reivindicando que o governo retire as cobranças do PIS e da Cofins na distribuição e revenda de peças para motos e bicicletas. De acordo com a Fenamoto, a União poderia conceder o benefício ao setor, a exemplo do que fez recentemente com a isenção do IPI sobre os automóveis, motos, caminhões, eletrodomésticos e materiais de construção. Com o pedido ao governo federal, os mototaxistas e motofretistas querem evitar mais prejuízos e demissões diante da crise econômica. “Essa isenção não oneraria os cofres públicos e estimularia a criação de novos empregos num ramo da economia que é formado historicamente por milhões de consumidores de baixa renda”, explicou Robson Alves Paulino, presidente da Fenamoto. “Motos e bicicletas representam hoje o principal meio de transporte para essas famílias, em cidades e vilarejos espalhados por todo o Brasil”, disse.

O Brasil possui uma frota de 11 milhões de motos e 30 milhões de bicicletas, segundo a Fenamoto. Estes veículos necessitam fazer troca de peças de reposição já a partir do primeiro ano de uso. A cadeia produtiva - que inclui os fabricantes e distribuidores de peças, componentes, oficinas e serviços autorizados - emprega diretamente meio milhão de pessoas. Dois milhões e meio de mototaxistas de todo o país dependem indiretamente dessa atividade. "Estes trabalhadores circulam até 300 quilômetros por dia e trocam as peças de seus veículos, em média, a cada dois meses de trabalho", argumentou Paulino. “Uma das particularidades do setor é o de absorver mão-de-obra de pessoas que perdem seus empregos e começam um pequeno negócio. Essa característica fomenta a economia das pequenas cidades, com a abertura de bicicletarias, oficinas de motos e vendas de peças de reposição”, exemplificou.

A bicicleta, principalmente, é o meio de transporte mais comum entre as populações de menor acesso a bens de consumo no Brasil. Seja na cidade ou na zona rural, ela ainda é o veículo mais acessível em regiões onde falta transporte público adequado. O Brasil é o terceiro maior polo mundial de produção de bicicletas e o quinto maior mercado. Toda a produção brasileira é destinada ao mercado interno.

COMPARTILHE:


Confira também:


Divisa de Estados

Governadores Mauro Carlesse e Mauro Mendes destacam aspectos positivos da rodovia Transbananal

Trecho em questão tem cerca de 90 km e corta a Ilha do Bananal, de Formoso do Araguaia (TO) a São Felix (MT).

Saúde

Opera Tocantins realiza quase 70 cirurgias em 10 dias e espera fechar outubro com mais de 150

As cirurgias acontecem em diversas Unidades Hospitalares do Tocantins sempre em horários diferenciado, fora da carga horária ordinária, como sábados, domingos, feriados, dias de ponto facultativo e ou em período noturno/madrugada.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira