Thursday, 03 de December de 2020

ESTADO


Solidariedade

Governo atende mais de 30 aldeias indígenas no Tocantins com o Criança Feliz

06 Dec 2019
Divulgação Governo atende mais de 30 aldeias indígenas no Tocantins com o Criança Feliz

“A cultura e a língua materna precisam ser observadas e respeitadas no trabalho realizado com povos indígenas e temos que ter uma atenção especial com essas comunidades”, com essa declaração a consultora da UNESCO e representante do Ministério das Cidades, Gildene Carvalho, resumiu, nesta semana, durante acompanhamento a visita domiciliar para avaliação do  Programa Criança Feliz (PCF), em Tocantinópolis; o tamanho da  responsabilidade e a importância do trabalho desenvolvido pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), em aldeias indígenas do estado.  

A consultora da Unesco reafirmou o reconhecimento aos esforços do Governo para a execução do ‘Criança Feliz’. “O Tocantins, por meio da equipe da Setas,  é referência para todo país, pelo grande esforço em capacitar e qualificar  os agentes municipais do programa”, afirmou. “Esse suporte é fundamental para os avanços do Criança Feliz no país”, assegurou”.

O programa visa trabalhar o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância e também o período gestacional. Esse período é entendido como crucial na formação da base cerebral do ser humano e uma janela de oportunidades de aprendizagem. Reforça principalmente garantia do vínculo afetivo entre a criança e as famílias.

Visitas domiciliares

As ações do Programa se concentram em visitas semanais às crianças beneficiárias do Programa Bolsa Família (BPF), com idade entre zero e três anos, quinzenais às de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), e mensalmente às gestantes beneficiadas pelo BPF. Nos encontros, as famílias recebem informações sobre como estimular o desenvolvimento dos filhos, com foco em temas como saúde, educação, cultura e garantia de direitos, entre outros.

Aldeias

No município de Tocantinópolis, as aldeias São José, Mariazinha e Prata estão inseridas no ‘Criança Feliz’. Ao todo 22 famílias indígenas são atendidas. O trabalho nas aldeias começou em setembro de 2017. Para a coordenadora e supervisora do PCF, Verônica Rufino de Macedo, o diferencial no atendimento aos indígenas a valorização e o comprometimento. “As famílias sempre procuram os visitadores para inserir mais crianças no programa”, contou.

A visitadora de Tocantinópolis, Joana Carolina, realizou visita domiciliar na aldeia São José, nessa semana, falou sobre o respeito à língua materna. “A língua falada na aldeia é o Apinajé, por isso a gente passa as atividades para a cuidadora para que sejam transmitidas na linguagem materna, preservando a identidade”, informou. 

Apinayé ou apinajé é um povo indígena que habita as terras localizadas entre a margem esquerda do Rio Tocantins e a margem direita do rio Araguaia, no norte do estado do Tocantins, Brasil, na região conhecida como Bico do Papagaio.

Tocantínia

Na zona rural de Tocantínia, seis equipes do Programa Criança Feliz atendem mais de 28 aldeias. A comunidade indígena foi a primeira do país a receber  visitas domiciliares do Programa Criança Feliz. No município 180 famílias são atendidas pelo ‘Criança Feliz’, sendo 95 indígenas. Até o momento foram atendidas mais de 2.500 famílias. O maior público é indígena, tanto na cidade, quanto na zona rural e 70 % das visitas foram nas aldeias.

Na aldeia Recanto, a 15 quilômetros de Tocantínia, a visitante domiciliar do ‘Criança Feliz’, também é indígena, Elissabetts Xerente, visita, uma vez por semana, a pequena xerente, de um ano e sete meses, Camila Brindisi. O encontro dura cerca de 30 minutos e é todo feito na língua indígena Akwē para preservar a língua e em respeito à cultura, os brinquedos são todos de origem da natureza e a matéria prima encontramos no cerrado.

Xerente é o nome de uma tribo indígena que habita áreas próximas à margem direita do rio Tocantins, no município de Tocantínia, no estado do Tocantins, distribuídos em 33 aldeias. Falam a língua akwen, da família linguística Jê, do tronco macro-Jê. A nome de sua reserva é Funil.

Criança Feliz

O ‘Criança Feliz’ é uma iniciativa do Governo Federal para ampliar a rede de atenção e o cuidado integral das crianças na primeira infância, considerando sua família e seu contexto de vida.

Desde que o Tocantins aderiu ao Programa em 2016, foram realizadas mais de 20 mil visitas domiciliares no estado. Atualmente, cerca de seis mil crianças e gestantes são acompanhadas pelo ‘Criança Feliz’, em mais de cinco mil visitas. No total, 51 municípios tocantinenses desenvolvem o Programa. 

COMPARTILHE:


Confira também:


Panorama

Número de endividados de Palmas tem leve aumento, mas inadimplentes e os que não terão condições de pagar suas dívidas também

O presidente do Sistema Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni, acredita que este cenário deve acender um alerta tanto nos consumidores quanto nos empresários.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira