Friday, 03 de April de 2020

ESTADO


Arquitetura e urbani

Para cada problema, há uma solução, defende Antunes

29 Jul 2008

O arquiteto, apesar de afirmar que existe uma integração entre a população e a cidade, e há dificuldades enfrentadas pelos moradores da Capital, sobretudo quanto ao sistema de transporte, trânsito e locomoção.

Para Walfredo, quanto ao sistema público de transporte, houve mudanças equivocadas que deixaram de cumprir a proposta do plano inicial. Segundo ele, “este plano prevê claramente um sistema de linhas alimentadoras para um eixo principal, o que nunca foi tentado até hoje”, lamenta.

Com relação ao trânsito, o arquiteto aponta uma grande falha na execução do projeto, que seria com relação à apropriada sinalização urbana, para orientar a população em seus deslocamentos. Walfredo ainda alega que falta em Palmas uma efetiva gerência de trânsito e tráfego, com quadros capacitados para implantar a devida sinalização horizontal e vertical em todas as vias, e com fiscais em número suficiente para supervisionar a obediência dos que se deslocam. “Temos uma movimentação caótica, em que cada um faz o que quer, no lugar e momento em que queira. Em nenhum lugar do mundo, isto pode acabar bem”, conclui.

O arquiteto ainda comentou que as rotatórias, taxadas por alguns como o principal motivo dos acidentes, são na verdade, limitadores de velocidade. Com o aumento da população, a solução apresentada pelo arquiteto seria “abrir as ligações norte-sul e leste-oeste, faltantes das vias principais, para melhor distribuir o tráfego”, explica. Além disto, o arquiteto sugere medidas educativas complementares, pois, segundo ele, raros são os motoristas que estão sabendo utilizar correta e convenientemente as rótulas.

Quanto à locomoção de pedestres sem proteção contra o sol, o arquiteto alega que, ao menos na área central, a Prefeitura abriu mão por muito tempo das marquises e colunatas previstas como obrigatórias pelo plano. “Já passa da hora de retornar esta exigência”, desabafa. Walfredo ainda ressalta a importância de a prefeitura exigir dos proprietários a pavimentação dos passeios públicos, inclusive para lotes vagos. “Nunca se pagou por asfalto em Palmas, e não custa exigir a pavimentação dos passeios públicos por parte daqueles que possuem os lotes, ainda que para isto exista alguma compensação tributária”, sugere.

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Auxílio emergencial é publicado e governo abre crédito de R$ 98 bi

Vetos à nova lei não alteram valores nem critérios do programa

Condenação

MPTO obtém condenação de ex-prefeito de Palmas Raul Filho e da esposa por esquema criminoso envolvendo empresa responsável por limpeza e coleta de lixo

Os dois políticos e mais 12 pessoas foram denunciados pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO) por formação de quadrilha, corrupção passiva, fraude à licitação, dispensa de licitação fora das hipóteses previstas em lei, apropriação indébita e desvio de


Pandemia

Governo do Estado disponibiliza informações sobre contratos referentes à Covid-19 no Portal da Transparência

O objetivo é garantir a transparência e a publicidade quanto aos gastos referentes ao enfrentamento da Covid-19 no Estado


Atendimento remoto

Após ampliação, Delegacia Virtual bate recorde e registra 1028 ocorrências em março

O número foi muito superior ao registrado em fevereiro, que fechou com 626 Boletins de Ocorrência.


DOU

Mais de sessenta municípios tocantinenses têm incremento do PAB, informa ATM


Saúde

Ambulatório do Hospital Geral de Palmas é entregue após reforma


EDUCAÇÃO E PANDEMIA

Ano letivo poderá ter menos de 200 dias, diz Ministério da Educação


Pandemia

Portaria autoriza mototaxistas de Palmas a fazerem serviço de entregas durante período de isolamento social


Infraestrutura

Trecho da TO-010, entre Lajeado e Tocantínia, começa a receber melhorias


Alerta

Ayres defende que sem isolamento social municípios não podem decretar calamidade pública



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira