Sunday, 31 de May de 2020

ESTADO


Araguaína

Secretária fala de suas prioridades

11 Feb 2009

Diagnosticar as demandas culturais por setores e, ao mesmo tempo, estabelecer uma maior identidade para as manifestações artísticas no município de Araguaína. Esse talvez seja, entre outros, um dos principais desafios a serem alcançados pela secretária municipal de Cultura, Marly de Carvalho, que assumiu a pasta prometendo ouvir todos os segmentos culturais. Coragem e disposição não lhe faltarão nessa empreitada.

A secretária relatou ao O GIRASSOL que será a partir de conversas junto a setores que irá diagnosticar as reais necessidades e, em seguida, formatar o projeto para o departamento. “Tudo que for de meta a ser alcançada será levantada com base nas conversações”, assegurou, inicialmente.

Uma das tarefas que está em curso refere-se ao mapeamento realizado, em parceria com a equipe da Secretaria da Saúde, no sentido de diagnosticar, por meio de questionários culturais, quais serão as demandas dos moradores de diferentes setores. “Pretendemos dividir a cidade por núcleos ou regiões, no intuito de contatar suas reais necessidades”, declarou.

Segundo ela, a reativação do Espaço Cultural é também uma prioridade para a secretária, que irá buscar, por meio de parcerias com SESC, SEBRAE e SESI e o Governo do Estado, através da Fundação Cultural, trazer para o município novos projetos.

Marly de Carvalho, que foi diretora de Cultura na gestão anterior e sempre atuou como promotora de eventos, enfatiza que é preciso “enraizar no imaginário das pessoas a prática cultural para que, assim, se crie uma identidade específica”. Do contrário, salienta, ficará sempre uma lacuna no meio social.

 

Busca de parcerias para garantir recursos

Em relação aos recursos, a secretária lembra que, devido estes serem escassos, irá buscar, com apoios regionais e do Ministério da Cultura, mais projetos para o município. “A cultura não possui tantos recursos. Eles são poucos em relação às demandas, há que se buscar esses apoios”, assevera.

Sobre as datas festivas incluídas no calendário cultural da cidade, informa que haverá uma alteração apenas no local da realização das festas juninas, especificamente na apresentação das disputas entre os blocos de quadrilhas, que passa a ser realizada no Parque de Exposições Dair José Lourenço.

O artesanato também foi destacado pela secretária, que promete, por meio da Casa do Artesão, criar uma identidade para a produção local e regional. “Queremos dar qualidade para a produção artesanal, e, para isso, temos parceria com o SEBRAE que, com a realização de seminários e Workshops, irá contribuir nesse sentido”, completou.

De acordo com Marly, a cultura em Araguaína terá uma identidade bem especificada, o que significa, em sua avaliação, uma maior popularidade do termo. “Nossa meta até 2012 é tornar a cidade uma referência de cultura no Estado”, finalizou.

 

“Festa de Carnaval deve ser à altura de sua tradição”, diz secretária

De acordo com Marly de Carvalho, a festa de Carnaval para este ano deve manter a tradição na cidade, que é arrastar sempre um grande número de foliões para a avenida. Para isso, as atrações são as mais diversas, incluindo bandas nacionais, regionais, trio elétrico, megaestrutura, além de encontros de blocos e escolha de rainhas seguidas de matinê. A Festa acontecerá na avenida Filadélfia, entre os dias 20 e 24 de fevereiro.

Irão se apresentar na avenida as bandas Zuumbalada e Java da Bahia, além da Banda Liberou Geral, de Palmas, acompanhada de artistas regionais de Araguaína. Segundo ela, a apresentação não será em ambiente fechado, facilitando, assim, a participação do público. “Nosso objetivo é tornar a Festa mais popular, seguindo uma modalidade de festa mais aberta, como em outros centros”, explica.

Para a secretária, o esquema de segurança será suficientemente organizado para que o folião fique à vontade para curtir os dias de festa. “Estamos, na medida do possível, trabalhando para que a Festa seja como sempre foi, à altura de nossa cidade”, assegurou.

 

Perfil:

Marly de Caravalho tem 42 anos, é casada com o empresário Júnior Marzola e tem dois filhos. Tem graduação em Letras pela UFT e atualmente cursa Serviço Social. É designer de moda e sempre trabalhou na promoção de eventos. Foi diretora de Cultura na gestão anterior, e atua também como consultora de artesanato para o SEBRAE.

COMPARTILHE:


Confira também:

Olimpíadas 2008 II
Um país de muitas fachadas
Olimpíadas 2008 IV
Síndrome da China

Ineditismo

Agrotins 2020 100% Digital rompe barreiras e se torna marca forte no cenário nacional

Conteúdo continuará disponível na plataforma até 26 de junho


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira