Monday, 23 de April de 2018

Monday, 23 de April de 2018

ESTADO


COP 23

Tocantins chega à Alemanha com boas expectativas para a COP 23

14 Nov 2017

Suzana Barros/Governo do Tocantins
 
O Governo do Tocantins chega à Alemanha para participar da Conferência Mundial do Clima, a COP 23, com boas expectativas. Durante a programação, iniciada no último dia 6, estendendo-se até o dia 17, o governador Marcelo Miranda terá participação pontuada em alguns momentos. Dentre eles, no Amazon Bonn, espaço conquistado pelos governadores da Amazônia Legal, com o objetivo de discutir assuntos relacionados à proteção da floresta amazônica. Das 8 às 20 horas desta terça-feira, 14, os chefes de executivo do bloco apresentam painéis com as particularidades dos seus estados. O evento ocorre em Bonn, na Alemanha.
 
Durante as duas semanas do evento, organizações nacionais e internacionais e atores que atuam na área do meio ambiente acompanham e atuam em debates, negociações e acordos. Objetivo é avançar na regulamentação do Acordo de Paris, fruto da COP 21. "Estamos cientes da diversidade de opiniões em relação à questão do desmatamento. Algumas bem opostas. Na minha opinião, os estados que compõem a região amazônica atuam como o ponto de apoio dessa diversidade de opiniões", metaforizou o governador.
 
Sem fugir o pensamento, Marcelo Miranda explicou: "se o Brasil é o país em melhores condições de produzir oxigênio para o mundo, se a Amazônia é a região do mundo com maior capacidade para isso, está em nossas mãos a tarefa de chamar a atenção de governos e organizações internacionais para este potencial. Está em nossas mãos manter a floresta Amazônica em condições de salvar o planeta, diante do aquecimento global", alertou.
 
Amazon Bonn
 
O Amazon Bonn é um espaço para discussões sobre a proteção da floresta amazônica brasileira e as atuais estratégias subnacionais dos estados amazônicos, nacionais e internacionais, para combater o desmatamento e apoiar o desenvolvimento sustentável das florestas.
 
As oportunidades e os desafios das mudanças climáticas serão discutidos a partir de diferentes perspectivas, com os governadores e secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal, representantes do Fundo Amazônia, doadores, bem como atores da sociedade civil.
 
Criação
 
A ideia do evento surgiu nos encontros do Fórum de Governadores da Amazônia Legal. Inicialmente, seria denominado o Dia da Amazônia, mas com o crescimento do evento e a participação do Governo Alemão na programação, passou a ser denominado de Amazon Bonn.
 
Compromissos do Brasil
 
No Acordo de Paris, o Brasil se comprometeu a reduzir 37% das emissões de gases de efeito estufa até 2025, com indicativo de alcançar redução de 43% até 2030. Além desta redução, comprometeu-se a ampliar a participação de bioenergia sustentável em sua matriz energética para 18% até 2030, bem como restaurar e reflorestar 12 milhões de hectares de florestas até 2030, para múltiplos usos; ampliar a escala de sistemas de manejo sustentável de florestas nativas, por meio de sistemas de georreferenciamento e rastreabilidade aplicáveis ao manejo de florestas nativas, com vistas a desestimular práticas ilegais e insustentáveis. Esses compromissos foram recentemente ratificados pelo Congresso Nacional e pela Presidência da República.
 
Estados Amazoninos
 
Grande parte desses compromissos assumidos pelo Brasil estão diretamente ligados às políticas públicas e às ações que são executadas pelos nove estados subnacionais que compõem a Amazônia Legal – Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Neste sentido, portanto, a atuação conjunta e integrada da União Federal com os Estados Subnacionais da Amazônia é fundamental para que o país honre seus compromissos internacionais sobre mudanças climáticas.
 
Floresta Amazônica
 
A floresta amazônica é a maior floresta tropical do planeta, tendo mais de 60% de sua área localizada no Brasil, ocupando mais de 49% do território nacional. Estoca, aproximadamente, 49 bilhões de toneladas de carbono florestal. A Amazônia é, portanto, de importância estratégica para o equilíbrio climático do planeta e coloca o Brasil e os Estados Amazônicos no protagonismo dos debates globais sobre o tema.
 
Números
 
Nos últimos anos, a partir de programas e ações federais, estaduais, da sociedade civil e de uma nova postura da iniciativa privada para o uso do solo na Amazônia, houve significativa redução nas taxas de desmatamento na Amazônia, cerca de 60%, desde 2004.
 
Tocantins
 
Enquanto os números do Brasil são positivos, os do Tocantins são melhores ainda. A redução do Estado foi três vezes maior. Dados do Prodes revelam que foram desmatados 26 km², em 2017. Bem menos do registrado em 2016, quando foram desmatados 58 km², o que representa uma redução de 55% no índice de desmatamento na área amazônica. Destacando-se como o Estado que registrou a maior baixa.
 
Vale lembrar que o Cerrado ocupa 87% do Tocantins, conferindo grande característica ambiental para o Estado. Possui ainda 13% de área florestal amazônica, em seu extremo norte.
 
Evolução
 
Um estudo do Governo do Tocantins demonstrou que, entre 1998 e 2007, a média da taxa de desmatamento foi de 168 mil hectares/ano. Entre 2008 e 2014, essa taxa caiu 35%, apontando para 109 mil hectares/ano. É importante destacar que, desde 2008, o Estado tem sido bem sucedido em alcançar expansão agrícola vertical, aumentando a produção da agricultura, enquanto diminui o desmatamento.
 
Patrocinadores
 
O Amazon Bonn é fruto da união de esforços do Fórum dos Governadores dessa Região, do Ministério do Meio Ambiente do Brasil (MMA), do Instituto de Pesquisas Ambientais da Amazônia (Ipam), do Fundo Amazônia/Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Ministério de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ). Sob a organização do Fórum de Governadores da Amazônia Legal, da Força-Tarefa de Governadores para Clima e Florestas (GCF) e da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável (GIZ) e com o apoio da Embaixada Real da Noruega no Brasil, do Ministério de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ) e do Banco Mundial.
 
Comitiva
 
Compõem a comitiva do Tocantins: o secretário de Estado do Planejamento e Orçamento, David Siffert Torres; o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura, Alexandro de Castro Silva; o presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Herbert Brito Barros; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, coronel Dodsley Yuri Tenório Vargas; o subsecretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fábio de Lima Lelis; o diretor de Instrumentos de Gestão Ambiental da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Rubens Pereira Brito; o deputado estadual Nilton Bandeira Franco; a assessora de imprensa do Governador, Susana Araújo Barros Rodrigues; o ajudante de Ordens do Gabinete do Governador, tenente-coronel Márcio Antônio Barbosa de Mendonça; e o assessor especial do Gabinete do Governador, Pedro Barbosa da Costa.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

15

PARABÉNS!
PARABÉNS!

19

BOM
BOM

19

AMEI!
AMEI!

16

KKKK
KKKK

12

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

15

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

10

CREDO!
CREDO!

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Eleições 2018

PT Nacional tira partido de Amastha e coliga com a senadora Kátia Abreu

Kátia Abreu e o PT do Tocantins chegaram a iniciar o diálogo, mas a parlamentar não aceitou a indicação do advogado Célio Moura ou da secretária-geral petista, Márcia Barbosa, para vice-governador na chapa.

Guaraná Antarctica

Guaraná Antarctica mostra em nova campanha o que é capaz de fazer pela Seleção Brasileira

O refrigerante mais brasileiro de todos suspende exportação para países adversários do Brasil até o final de julho. O que é original do Brasil, fica no Brasil, para fortalecer a nossa seleção


Saúde

Empenhados mais de R$ 1,7 milhão em emendas da saúde da deputada Dorinha

O Ministério da Saúde empenhou na última semana mais de R$ 1,7 milhão em emendas impositivas que foram destinadas pela deputada Professora Dorinha (Democratas/TO) que beneficiam dez cidades tocantinenses


Meio Ambiente

Naturatins discute a redução de peixes nos rios tocantinenses e a construção de barragens

O professor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), o doutor Fernando Pelicice, discorreu sobre os Impactos da construção de barragens sobre a ectiofauna


Eleições 2018

Márlon Reis anuncia coronel Edvan como vice dizendo que são os únicos que podem fazer a mudança de verdade no Tocantins


Eleições 2018

PSDC do Tocantins se rebela, deixa base de Amastha e apoia Kátia Abreu


Panorama

TIM acelera a Transformação Digital em uma nova parceria com a Microsoft em Inteligência Artificial


Polícia Civil

Polícia Civil prende suspeito de estuprar e engravidar criança de 11 anos no Extremo Norte do Estado


Exames Médicos

Equipes de UTI de Palmas realizam exames médicos gratuitos em 1200 alunos da ETI Almirante Tamandaré


Apaes

Deputada Dorinha indica a Federação das Apaes do TO para o prêmio Brasil Mais Inclusão



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira