Saturday, 19 de September de 2020

ESTADO


Alerta

Tocantins tem o menor número de armas registradas

03 Dec 2008

O prazo para o recadastramento dos proprietários de armas de fogo termina no dia 31 de dezembro. A estimativa é que, a partir de 2009, cresça o número de registros e de entregas de armas domésticas. No Brasil, existem 3,5 milhões de armas registradas nas mãos de civis, mas a estimativa da Polícia Federal é de que esse número seja superior a 5 milhões, por causa das armas antigas, de coleção e sem registro.

No Tocantins, esse número é ainda mais preocupante. Segundo o Departamento de Polícia Federal do Estado, cerca de 800 armas foram registradas até o mês de setembro. De acordo com o agente Ivanilson Viana, que responde pelo Sistema Nacional de Armas (Sinarms) no Estado, destas, boa parte são armas registradas da própria polícia e de empresas de segurança.

Viana alerta todo cidadão que possui uma arma de fogo a renovar o registro. “Todo portador de arma que está na ilegalidade deve procurar a PF até dia 31. A partir desse prazo, a pena por porte ilegal de armas pode chegar a quatro anos de prisão”, diz. Ele explica, ainda, que, até o final do ano, o portador da arma sem registro “não pagará taxas, nem será submetido a testes psicológicos, de tiro e emissão de certidões”.

O Estado está dentro dos piores níveis de registro de porte de arma, de acordo com o Ministério da Justiça. O estado do Acre, por exemplo, que possui cerca da metade do número de habitantes em comparação ao Tocantins, já soma 30 mil armas registradas.

A Rede Desarma Brasil, representada pela coordenadora do Movimento Pela Vida em Palmas, Tânia Cavalcante, aposta no desarmamento da sociedade civil. Para Tânia, é imprescindível que a comunidade se conscientize de que “arma tem que estar nas mãos dos policiais”. “Existe em nosso estado a cultura do porte de arma, que é uma ilusão, pois quem não sabe manejar uma arma se torna um perigo para a sociedade”, alerta.

 

 

Confira o bate-papo que O GIRASSOL teve com Tânia Cavalcante sobre a ação da Rede Desarma Brasil no Tocantins, cujo pontapé inicial ocorreu na última semana, com a realização de uma reunião em Palmas


O que foi discutido na reunião que levantaria as estratégias de ação e comunicação da campanha contra a violência no Estado?

A reunião foi convocada pela rede Desarma Brasil, representada no Tocantins pelo Movimento Pela Vida. Essa rede existe desde 2004, com representação em todos os estados, e tem como propósito a luta contra todo tipo de violência, em especial a violência por arma e em prol de uma cultura de paz em todo país. Estiveram representados: Polícia Federal, PM, corpo de Bombeiro, Segurança Pública, Secretaria de Cidadania e Justiça, Centro de Direitos Humanos, Círculo de Cooperação inter-religiosa no Tocantins, Sec. de Educação do Estado , Sec. de Comunicação do Estado, Rede Sat. Foi apresentado pela PF, a quem a campanha de Entrega de armas ou registro gratuito é responsável. O representante da PF nos disse que a entrega das armas e/ou registro tem sido muito pouco. Então nos apresentou a estratégia elaborada por eles em relação ao Estado todo até o final da campanha, e, a partir de então, quem for pego com arma sem registro ou com registro vencido será tido como criminoso.


Quais foram as estratégias adotadas na reunião, e qual a dimensão que essas estratégias tomarão a partir do início da campanha?

A PF apresentou as cidades e as orientações necessárias para o procedimento da entrega, com indenização ou registro das armas gratuitamente. Cada segmento ali representado apresentou sua possibilidade de contribuição na campanha. A Cidadania e Justiça ofereceu a divulgação nas delegacias de polícia; a PM ofereceu os postos da PM no Estado, para ajuda no que for necessário; a Secom entra com a divulgação em toda rede de sites do governo e veiculação nas tvs e rádios. A Rede Sat vai distribuir material de publicidade em todas as rádios comunitárias que tem contato, bem como exibir matérias que possam contribuir com a campanha. Os Bombeiros também ajudarão colocando à disposição os postos da corporação no estado. O Centro de Direitos Humanos irá divulgar a campanha nos outros centro do estado, bem como as entidades de contato do CDH. O grupo religioso se encarregou de difundir entre todos os seguimentos religiosos possíveis.


O Brasil ocupou o primeiro lugar em mortes violentas no estudo comparativo entre 11 países realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea). Qual a sua opinião sobre o quadro atual do estado em relação à violência?

O que acontece no Tocantins reflete a realidade do país, fruto da desigualdade social e econômica do nosso povo. O nosso índice é baixo em relação aos outros estados, mas não podemos desconsiderar os outros tipos de violências existentes, como a violência contra a criança, o trabalho escravo, o preconceito, violência contra a mulher, o idoso, e o trânsito, que mata muito. Existe, em nosso estado, a cultura do porte de arma, que é uma ilusão, pois quem não sabe manejar uma arma se torna um perigo para a sociedade. A presença da arma diante de um assalto, por exemplo, só piora a situação, além de ser um perigo para toda família no que tange a acidentes com armas em casa. "Homem que é homem não leva desaforo pra casa", diz o ditado. Isso tem que mudar. "Homem que é homem deve resolver suas questões de forma pacífica e definitiva"; isso é, no mínimo, mais inteligente, além de ser mais humano!

 

Agentes da PF irão percorrer todo o estado

Com o tema “Arma Legal só com Registro Federal”, a Polícia Federal do Tocantins, em parceria com Rede Desarma Brasil, irá percorrer de norte a sul do estado, coletando, recadastrando e informando a população sobre a importância da legalização ou entrega de armas domésticas. Araguaína, Gurupi, Araguatins, Dianópolis, Tocantinópolis, Natividade, Guaraí, Caseara e Paraíso serão as cidades que sediarão os núcleos de atendimento da campanha.

De acordo com a PF, não será necessário levar a arma de fogo para o recadastramento, apenas o Requerimento (antecipadamente disponível na internet, através do site www.dpf.gov.br, ou no próprio local de atendimento), cópias dos documentos de Identidade, CPF e Comprovante de Residência. Ainda de acordo com a PF, o cadastrante deverá se ater sobre as informações da marca, espécie e o número da arma.  


Os interessados em cadastrar sua arma de fogo, ou entregá-la à campanha nacional de desarmamento, deverão comparecer a uma das prefeituras das cidades participantes nos dias indicados:

Araguaína e Gurupi – dias 02, 03, 04 e 05 de dezembro.

Araguatins e Dianópolis – dias 09 e 10 de dezembro

Tocantinopólis e Natividade – dias 11 e 12 de dezembro

Guaraí e Caseara – dias 16 e 17 de dezembro

Paraíso do Tocantins – dias 18 e 19 de dezembro

Para a entrega da arma, o interessado deverá acessar e imprimir, gratuitamente, a guia de trânsito, que será emitida pelo site www.dpf.gov.br, que permitirá o transporte até o local do atendimento. A indenização varia entre 100 e 300 reais, a depender da espécie e do calibre do armamento.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Tocantins registra 885 novos casos da Covid-19

Atualmente, o Tocantins contabiliza 190.325 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 62.498 casos confirmados. Destes, 44.830 pacientes estão recuperados, 16.818 pacientes seguem em isolamento domiciliar ou hospitalar e 850 pacientes foram a óbito.

Economia

Vice-governador articula relação do Basa com Governo para prorrogação de decreto que garante crédito especial às empresas afetadas pela pandemia

No total, foram disponibilizados o montante de R$ 2 bilhões para empresas a taxas de juros de 2,5% ao ano, bem abaixo ao praticado no mercado, e com prazo de carência até oito meses.


Justiça

Magistrado Pedro Nelson de Miranda Coutinho é o mais novo desembargador do Judiciário tocantinense

Além do corregedor-geral da Justiça, votaram os desembargadores Marco Villas Boas, Moura Filho, Jacqueline Adorno, Ângela Prudente, Eurípedes Lamounier, Maysa Vendramini, Etelvina Maria Sampaio Felipe e, por último, o presidente Helvécio Maia Neto.


Obras

Governador Carlesse assina Ordem de Serviço para recuperação de estradas vicinais em três municípios

Serviços serão executados em Cristalândia, Lizarda e Paranã


Justiça

Ministério Público expede parecer favorável a Delegados após Corregedoria instaurar sindicâncias


Eleições 2020

Prefeita Cinthia Ribeiro fecha convenção com apoio de seis partidos


Emprego

Sine Tocantins orienta trabalhadores para uma boa entrevista de emprego. Nesta quarta, 16, são 403 vagas no Estado


Covid-19

Boletim coronavírus (Covid-19): taxa de internações hospitalares sofre redução na Capital


Economia

Procon Municipal de Palmas divulga pesquisa de preços dos itens da cesta básica


Agricultura

Governo do Tocantins e Ministério da Agricultura retomam convênio e fortalece assistência a agricultores familiares



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira