Tuesday, 12 de November de 2019

ESTADO


Educação superior

Unitins assume responsabilidade pela diplomação de remanescentes da Fades e cerimônia marca história da comunidade

09 Jul 2019    13:55    alterado em 09/07 às 13:55
Edivan Cavalcanti/Ascom Unitins Unitins assume responsabilidade pela diplomação de remanescentes da Fades e cerimônia marca história da comunidade

O reitor da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins). professor Augusto Rezende, presidiu nesta sexta-feira, 5, em Dianópolis, a cerimônia de entrega de diploma para graduados remanescentes da extinta Faculdade para o Desenvolvimento do Sudeste (Fades), que deixou de expedir os diplomas em virtude de mudanças jurídicas que levaram ao seu fechamento. 

Ao todo foram diplomados 93 nos profissionais dos cursos de Administração, Tecnologia em Gestão Ambiental e Tecnologia em Gestão de Agronegócio. A cerimônia, realizada no auditório do Colégio João D’Abreu, foi bastante prestigiada. Graduados, familiares e amigos lotaram o auditório e comemoraram a conquista do diploma depois de quase sete anos de espera e luta.

Compuseram a mesa de honra o reitor Augusto Rezende, que presidiu a solenidade; o prefeito de Dianópolis, Gleibson Moreira; o presidente do Conselho Estadual da Educação, Evandro Borges Arantes; e o defensor público José Raphael Silvério.

Em seu pronunciamento o reitor destacou a importância da cerimônia que encerrou definitivamente uma longa jornada marcada por expectativa e espera em que, segundo ele, foi fundamental ter paciência. “A paciência é uma virtude das mais importantes e necessárias, e é possível que seja também uma das que mais faz falta hoje em dia”, disse o reitor lembrando o pensador grego Zenão de Cítio, para quem a paciência é a suprema sabedoria.        

“Só a Unitins compraria uma briga dessas, pois ela é uma Universidade vocacionada para o desenvolvimento regional”, defendeu o presidente do Conselho Estadual de Educação (CEE), professor Evandro Borges Arantes, que considera a Unitins a universidade mais importante do Estado, justamente pelo papel de agente do desenvolvimento regional que compete a ela desempenhar. O presidente elogiou a iniciativa dos acadêmicos em buscar assegurar os seus direitos e a disposição da Unitins em buscar caminhos para solucionar a pendência.

Para o defensor público José Raphael Silvério, a luta foi árdua e demorada, mas o resultado foi alcançado. Em sua fala ele disse que foi de suma importância a articulação dos acadêmicos e a solidariedade da Unitins em chamar para si a responsabilidade pela diplomação.

“Foi uma conquista, resultado do esforço de todos. Não poderia aqui deixar de agradecer o Ministério Público Federal (MPF), a Defensoria Pública, a própria Prefeitura Municipal de Dianópolis e de maneira particular e especial ao CEE e à Unitins, que abraçaram esta causa”, ressaltou o prefeito Gleibson Moreira, em seu pronunciamento. O prefeito ainda parabenizou os estudantes pela luta vitoriosa em que um líder se destacou, Marcelo de Melo Fernandes.

Durante a solenidade os graduados prestaram homenagem aos integrantes da mesa de honra, entregando uma rosa em agradecimento pelo esforço na solução da pendência. Solução essa que dá a eles agora o direito e aturar profissionalmente na área de formação. As flores foram entregues por crianças, ao som da música gospel "Conquistando o impossível", interpretada na solenidade pela cantora Vônia Alves.

Em sua fala representando todos os diplomados, Marcelo de Melo Fernandes agradeceu a todos que contribuíram com a conquista. “Estamos muitos felizes! Foram muitos dias de angústia e espera, mas finalmente conquistamos o nosso direito de ter o diploma”, destacou, fazendo questão de dividir com os colegas o mérito pela conquista.

Prestigiaram ainda a solenidade o secretário Acadêmico Geral da Unitins, Claudemir Fernandes; a professora Isabel Cristina Fernandes de Miranda, membro do CEE; a diretora do Campus Dianópolis, Ana Felícia Cavalcante Pires; as coordenadoras dos cursos de Direito - Beatriz Cilene Mafra, de Administração - Cláudia Rodrigues de Carvalho, e de Ciências Contábeis Pollianna Barros Marques, além da vice-prefeita de Dianópolis, Francisca Oliveira.

COMPARTILHE:


Confira também:


Soja

Plantio de soja no Tocantins atinge 30% da área a ser cultivada

A expectativa para produção de grãos na safra 2019/2020 é atingir 4,9 milhões de toneladas, ultrapassando a safra anterior que produziu 4,8 milhões de toneladas, um aumento de 1,5%.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira