Sunday, 15 de December de 2019

GERAL


“O importante é competir”

17 Dec 2008

A frase que serve de título a este pequeno texto é empregada quando se deseja justificar resultados pífios em alguma competição. Porém, há alguma verdade nisso. Afinal, às vezes é possível vencer sem competir - voltaremos a esse ponto mais à frente. Mas, ao competir, competir de verdade, os envolvidos empreendem esforços que levam à superação de limites. Isso ocorre no mundo profissional, nos esportes, mas, também, no ensino. Infelizmente, a prática da competição não é vista com bons olhos nas escolas públicas brasileiras.

Essa aversão à competição é visível na escola pública, em todas as suas instâncias. Desde os professores, que não querem ouvir falar em premiação por desempenho, até os alunos, que preferem não competir nas olimpíadas de Matemática, por exemplo, quando sabem que deverão disputar com alunos de séries mais avançadas – na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), os alunos de 5a e 6a, 7a e 8a, disputam entre si.

Ao não adotar a prática da competição, a escola pública perde a oportunidade de evoluir sob a motivação da busca da excelência, própria da competição. Infelizmente, essa cultura ainda está muito arraigada na nossa sociedade. Para ilustrar o referido desperdício, voltemos ao exemplo da participação na OBMEP. No último final de semana, em todo o Brasil, realizou-se a segunda fase da aludida olimpíada. No município de Palmas, escolas do Estado e do município disponibilizaram transporte gratuito aos alunos, e, mesmo assim, em algumas escolas, o comparecimento não chegou a 20% do total de classificados para a segunda etapa!

Não sabem os pais desses alunos que, ao participarem com empenho de competições como essas, seus filhos têm uma justificativa para dedicar-se a aprender cada vez mais. O que certamente é muito mais motivador, por ter aplicações/resultados mais imediatos, que a promessa de uma participação num concurso, vestibular ou nas disputas pelo mercado de trabalho, quando eles forem adultos. Sem contar que a preparação para uma olimpíada acadêmica não deixará de preparar os alunos para tais desafios, talvez até faça isso com mais competência!

Agora, voltando à idéia proposta na introdução, de que é possível vencer sem competir, isso pode ocorrer quando, por exemplo, ocorrem as intercessões quase divinas dos padrinhos, prática ainda muito comum nessas paragens...

Por fim, transcrevo uma história – que talvez seja estória – que me foi contada pelo meu cunhado, administrador, para ilustrar a importância da competição. Diz ele que, no Japão, algumas empresas que trabalham com pesca começaram a transportar e entregar os peixes vivos aos restaurantes. E, para surpresa dos envolvidos, notou-se que a qualidade da carne do pescado havia diminuído. Eles perceberam que o problema era a ociosidade em que viviam os peixes nos tanques, pois eles foram tirados da presença de seus predadores. Como eles solucionaram o problema? Passaram a colocar um tubarão dentro de cada tanque!

COMPARTILHE:


Confira também:


SSP

Polícia Civil prende três pessoas e apreende 10,5 kg de pasta base de cocaína

Policiais monitoraram por cinco meses atuação criminosa. Droga era oriunda do estado do Mato Grosso.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira