Wednesday, 20 de November de 2019

GERAL


Gripe

17,27% dos idosos se vacinaram na abertura da Campanha Nacional de Vacinação

27 Apr 2009

O balanço parcial do primeiro dia da Campanha Nacional de Vacinação do Idoso, fechado às 17h30 de hoje, informa que 3,3 milhões de pessoas compareceram aos 67 mil postos de vacinação de todo o país, que abriram excepcionalmente neste sábado, dia da mobilização nacional. Esse número representa 17,25% da população idosa, índice superior ao de 2008, quando o boletim do mesmo horário apresentava cobertura vacinal de 11,71%.

“Tivemos todos os postos funcionando e um desempenho melhor do que no ano passado”, comemora a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, Maria Arindelita Arruda.

“As pessoas que tinham resistência a procurar o posto de vacinação agora estão mais conscientes de que receber gratuitamente a vacina contra a influenza é um direito de quem tem 60 anos.”

Os estados com maior cobertura, segundo o balanço parcial, são Piauí (38,94%), Tocantins (35,26%) e Pernambuco (28,28%). As menores coberturas foram no Distrito Federal (7,37%) e no Rio de Janeiro (8,42%).

 

META

Com o slogan “Deixe a gripe na saudade”, a 11ª edição da campanha pretende imunizar 80% da população com 60 anos ou mais – o que representa 15.542.469 de pessoas. Mesmo quem tomou a vacina no ano passado deve se imunizar este ano. “É importante porque há uma mudança no padrão dos vírus que circula no país”, explica Maria Arindelita Arruda.

Este ano, o Ministério da Saúde investiu R$ 162,2 milhões na compra de 21 milhões de doses da vacina e montagem da infra-estrutura, que conta com a participação de 241 mil pessoas. Na campanha, serão utilizados 27 mil veículos, entre terrestres, marítimos e fluviais. No site do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (http://pni.datasus.gov.br/) é possível acompanhar o “vacinômetro”, ferramenta que mostra o andamento da vacinação no país.

 

CENÁRIO

A vacina é um dos meios de prevenir a gripe e suas complicações, além de apresentar um impacto na diminuição das internações hospitalares e da mortalidade evitável. Estudos nacionais e internacionais demonstram que a vacinação pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por doenças respiratórias.

Desde o início da imunização, em 1999, tem sido constatada uma redução importante de casos de influenza entre os idosos, principalmente para as regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste. Até 2007, a meta mínima para cobertura vacinal estabelecida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) era de 70% da população alvo. Em 2008, foi ampliada para 80%.

Em números absolutos, 2008 foi o ano em que mais se vacinou idosos no país – foram imunizadas 14 milhões de pessoas, o que correspondeu a 87% de cobertura - sete pontos percentuais acima da meta de 80%. No ano anterior, em 2007, foram 13,8 milhões (86,7%); em 2006, 13,5 milhões (85,72%). O aumento da população de pessoas com 60 anos ou mais pode ser atribuído à melhoria da qualidade de vida dos idosos, que hoje têm maior expectativa de vida.

Atualmente, uma das grandes preocupações da saúde pública é o envelhecimento da população. A melhora da qualidade de vida para quem está dentro dessa faixa etária é um objetivo do Ministério da Saúde, que considera que o bem estar do grupo depende da interação entre condições física e mental, independência financeira, capacidade funcional, suporte familiar e social.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, em duas décadas, o Brasil será o sexto país do mundo em número de idosos. Essa mudança se deve ao processo de envelhecimento rápido da população, o que requer políticas públicas específicas que garantam um envelhecer saudável.

 

SERVIÇO

Quem pode se vacinar:
Toda a população de 60 anos e mais e a população indígena até 8 de maio

O que levar:
É obrigatório a apresentação do RG e recomendável levar o cartão de vacinação

Quem não pode se vacinar:
Não deve tomar a vacina quem tem alergia à proteína do ovo. Pessoas com deficiência na produção de anticorpos, seja por problemas genéticos, imunodeficiência ou terapia imunossupressora, devem consultar o médico primeiro.

Campanha Nacional de Vacinação do Idoso
Balanço parcial até as 17h30

UF
Total
População
Vacinados
Cob.
98.189
18.698
19,04%
42.241
10.531
24,93%
189.028
46.920
24,82%
19.120
5.182
27,10%
498.237
120.035
24,09%
28.803
6.674
23,17%
103.799
36.601
35,26%
NORTE
979.417
244.641
24,34%
494.775
103.379
20,89%
276.867
107.809
38,94%
806.362
187.569
23,26%
304.522
82.424
27,07%
410.140
113.099
27,58%
875.084
247.453
28,28%
248.845
35.337
14,20%
170.490
40.740
23,90%
1.398.035
280.611
20,07%
NORDESTE
4.985.120
1.198.421
23,83%
2.216.447
427.115
19,27%
339.936
84.053
24,73%
2.017.929
169.963
8,42%
4.535.697
525.622
11,59%
SUDESTE
9.110.009
1.206.753
17,81%
1.143.819
190.000
16,61%
1.416.830
174.491
12,32%
633.510
101.511
16,02%
SUL
3.194.159
466.002
17,34%
186.530
13.742
7,37%
525.170
126.971
24,18%
222.650
51.205
23,00%
225.031
48.216
21,43%
C.OESTE
1.159.381
240.134
17,58%
BRASIL
19.428.086
3.355.951
17,27%

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Uso inadequado de antibióticos aumenta resistência de bactérias

Prática pode levar ao agravamento de doenças, alerta OMS


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira