Friday, 19 de July de 2019

GERAL


A lógica do crescimento

16 Dec 2009

Por Carlos Alberto Schalch Jr.


 
A construção civil brasileira vem passando por transformações aceleradas, ocorridas principalmente desde a década de 1990 e acentuadas nesta primeira década do século 21. A tradicional improvisação que caracterizava o setor - comum na maioria das empresas de origem familiar ou fundada por poucos sócios, em geral engenheiros recém-formados ou com alguma experiência em construtoras de maior porte -, começou a dar lugar à gestão profissionalizada. A mudança ocorreu certamente não apenas pela vontade dos proprietários dessas empresas, mas impulsionada pelas exigências de um mercado que era atingido por um novo panorama econÃ?mico, no qual produtividade e qualidade em todas as etapas produtivas traduziam-se em competitividade.

Em outras palavras, chegou ao fim o tempo em que se podia dizer “por que mudar se eu sempre ganhei dinheiro trabalhando à minha maneira?”, questionamento repetido à exaustão por uma “velha guarda” da construção, acostumada a ganhos fáceis em épocas nas quais o país crescia anualmente a taxas que hoje caracterizam a economia chinesa, em torno de 10% ao ano, e também nas quais a inflação mascarava desperdícios. Isto ao menos nos principais centros urbanos do país e nas áreas que sempre exigiram qualidade e custos adequados na construção, como nos setores industriais de ponta, de petroquímica e, atualmente, também nas empresas de topo do agronegócio. Evidentemente, há uma parcela significativa de construtoras que continua a seguir o velho padrão, mesmo nos maiores centros. Mas, embora talvez ainda não tenham se dado conta, o seu prazo de validade está vencido.

A receita adotada pela construtora Lógica Engenharia dá as costas para as práticas obsoletas e privilegia conceitos gerais afinados com as práticas mais contemporâneas e que se revelaram, na prática, bastante corretas nesses 21 anos de existência da construtora. Em vez de mão de obra terceirizada, a aposta foi na valorização e qualificação de funcionários contratados. Não dizer amém ao cliente que procura impor materiais de segunda linha e não quer seguir as recomendações das normas para procedimentos de segurança como forma de reduzir custos, além de apresentar orçamentos rigorosos e bem-definidos, no lugar de planilhas malfeitas, que geram sobrepreço e trazem insatisfação na relação com o cliente, que deve ter a maior transparência possível nas informações sobre o andamento das obras, foram outros itens do receituário empregado. A adoção da gestão de processos descentralizada, gerando unidades com autonomia e poder de adaptação às melhores opções e práticas para cada obra, em seu contexto, aliada à conquista da certificação pela ISO 9001 e à obtenção do nível A no PBQP-H (Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade – Setor Habitação) e à gestão por resultados, estimulando os colaboradores, em vez de impor práticas transmitidas oralmente e controles deficientes, comuns em empresas familiares, traduziu-se em competitividade, produtividade e qualidade, virtudes valorizadas pelos clientes.

A somatória dessas vantagens permitiu à empresa ocupar o posto de construtora que mais cresceu em seu segmento em São Paulo, em 2008 (revista Exame – Pequenas e Médias Empresas, 2009), e obter taxas de crescimento superlativas entre 2005 e 2008: 58,8% ao ano (2005 a 2007) e 27,3% ao ano entre 2006 e 2008. Essa receita implica evidentemente em planejamento rigoroso, requer gestão profissionalizada e atualização contínua nas melhores práticas construtivas e a adoção de procedimentos de qualidade, valorização e qualificação permanente dos funcionários colaboradores e parceiros e respeito aos clientes. Exige, claro, trabalho árduo e contínuo. Mas os resultados compensam: para a empresa, que consegue crescer e ter margens de lucratividade que adicionam sustentabilidade à sua operação; aos funcionários, colaboradores e parceiros, que garantem a manutenção e o aumento dos postos de trabalho e vantagens profissionais, e à sociedade, que obtém melhores obras, mais duráveis e de qualidade, portanto sustentáveis, em todos os sentidos, ao custo adequado.

Carlos Alberto Schalch Jr. é engenheiro e sócio-diretor da Lógica Engenharia, empresa fundada em 1988, com sede em São Paulo

COMPARTILHE:


Confira também:


Internet

Por eventuais abusos, Procon notifica FaceApp, Apple e Google sobre aplicativo que envelhece usuários

O app, sucesso nas redes sociais, simula faces em idades avançadas

TRE-TO

Justiça eleitoral promove debate com indígenas e fomenta inclusão dos povos no processo político

O projeto de Inclusão Sociopolítica dos Povos Indígenas é realizado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), por meio da Escola Judiciário Ministro Humberto Gomes de Barros.



TV

Gastronomia alemã é o próximo desafio do MasterChef

Nesta temporada, todos os desafios do MasterChef Brasil seguem valendo prêmios. Após a conquista do avental, os vencedores das provas individuais acumularão R$ 1 mil em compras no cartão Carrefour


Encceja

100% das unidades prisionais e socioeducativos realizarão o Encceja PPL 2019

As inscrições dos reeducandos e socioeducandos iniciaram dia 15 e finalizam dia 26. As provas acontecem dia 8 e 9 de outubro.


Turismo

Adetuc projeta aumento de turistas e movimentação de mais de R$ 118 milhões na Temporada de Praias 2019

O presidente da Adetuc destacou também o importante papel que órgãos do Governo têm tido para colaborar a realização da temporada de praias deste ano.


Investimento

Wanderlei Barbosa apresenta ações de turismo e cultura à artesãos de Taquaruçu


SSP

Com base em investigações da Polícia Civil Ministério Público denuncia servidora por peculato


Tocantins

Inscrições para o 1° Prêmio de Jornalismo da Adpeto continuam abertas


Campo

Comunidade rural se torna caso de sucesso por meio do Crédito Fundiário


Segurança

Duas crianças vítimas de acidente de trânsito no Sudeste do Tocantins são resgatadas pela aeronave da SSP


História de transformação

Dona Naninha e família são homenageadas em evento em Natividade (TO)



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira