Thursday, 26 de November de 2020

GERAL


Alegria e tristeza que andam juntas

18 Jun 2009

Chegou a época do ano que, para o Falamansa, mistura sentimentos paradoxais. Começa alegre, mas acaba salpicada por uma tristeza teimosa, que se recusa a ir embora. A felicidade vem do sucesso nos muitos shows que fazemos nas festas juninas Brasil afora, eventos que estão na alma do nosso povo. Pena que, em seguida, vem a frustração, porque todo aquele contentamento não desemboca na remuneração justa pelo trabalho - que muita gente no Brasil insiste em ignorar, simplesmente não pagar.

Falo, você já percebeu, dos direitos autorais. Em junho, o Falamansa chega a fazer cinco shows por dia. Para nós, é gratificante saber que tanta gente fica feliz de nos ouvir - mas vira a maior melancolia no fim do mês, quando notamos que muitos usuários de música que organizam eventos e contratam nossos shows não pagaram o direito autoral ao Ecad. E aí, a gente não tem como receber. É duro ver algo produzido por nós, sinônimo de alegria e diversão, ser desprezado dessa maneira.

Nós tocamos muito no exterior, o suficiente para perceber o quanto o direito autoral é respeitado nos outros países. Lá, todo mundo ganha - e o compositor consegue ter uma vida bacana, digna e produtiva. Aqui, infelizmente, não é assim. Os autores das músicas precisam descobrir outros meios para sobreviver, porque seu trabalho artístico não recebe o devido respeito dos contratantes de shows.

Contamos, ainda bem, com a parceria do Ecad, que trabalha duro para receber o que é devido aos artistas brasileiros. É uma missão árdua, porque muita gente acha mesmo que não tem de pagar nada. Ora, onde já se viu? O Falamansa, graças a Deus, ficou, ano passado, em terceiro lugar no ranking de autores, com algumas das músicas mais tocadas nas festas juninas. Como os outros artistas, merecemos ter nosso valor reconhecido.

A cada show que a gente faz no Brasil, observamos que, se a gente recebesse direitinho o que nos é devido, seria importante muito além do mero valor financeiro. Teríamos condições de fazer um cálculo anual preciso do quanto tocamos, das cidades que visitamos, e do quanto a nossa música foi ouvida em cada lugar. Poderíamos nos organizar, ser ainda mais profissionais, e gerar mais empregos indiretos, no mundo do espetáculo. Tudo para proporcionar mais alegria ao público. Ou seja: todo mundo ia ganhar junto.

Antes de todas essas vantagens, precisa valer a conscientização do que é justo e correto. A sociedade brasileira tem de entender, de uma vez por todas, que se trata de um direito - como, aliás, está no próprio nome: "Direito autoral". Sonho com o dia em que todos aprenderão que precisamos disso para viver. É nosso ofício, nossa vocação, nossa missão. Respeitar os direitos dos autores de músicas no Brasil não pode ser nenhum bicho de sete cabeças, nem precisa ser nenhum milagre.

Só que, às vezes, quando a gente recebe, até parece obra divina. Ô, tristeza danada a luta de ser compositor por aqui...

COMPARTILHE:


Confira também:


Retorno

Governador Carlesse reassume Palácio Araguaia e agradece Antonio Andrade pelo trabalho realizado à frente do Executivo

Presidente da AL agradece por oportunidade e faz balanço dos dias como governador



Saúde

Hemocentro de Palmas promove homenagem aos doadores de sangue

Ação foi realizada nesta quarta-feira, 25, Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue


IML

Corpo de um homem jovem não identificado e não reclamado permanece no IML de Palmas

Trata-se de pessoa do sexo masculino, com idade entre 18 e 25 anos, aproximadamente.


Naturatins

Governo apresenta Cartas Climáticas que vão auxiliar gestão ambiental no Tocantins

Naturatins acompanhou a apresentação do levantamento que aponta tendências climáticas do Tocantins com base nos registros das últimas três décadas servirão como referências para gestão de ações ambientais em diferentes regiões do Estado em cada período do


Amazônia

Tocantinenses são destaque no 2º Festival de Cinema Negro Zélia Amador de Deus


Arraiá da Capital

Estrutura do Arraiá da Capital Online está sendo finalizada


Moradia

Recanto das Araras II: data para assinatura de contratos dos imóveis é adiada


Agenda

Governador em exercício, Antonio Andrade, vistoria obras da Ponte de Porto Nacional


Denuncia de Estupro

Jovem de 20 anos acusa senador Irajá Abreu de cometer estupro em São Paulo


Segurança

Polícia Civil do Tocantins deflagra segunda fase da operação Rosetta contra membros de organização criminosa



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira